Deslivros:Bháskhara, o Zero e o Vácuo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.


Bháskhara, o zero e o vácuo[editar]

Depois de sua épica jornada em Portugal, o pequeno B decidiu continuar sua vida de nerd com mais jornadas. De fato, ele estava viciado naquela droga, como todo nerd "normal" costuma fazer. Assim, ele decidiu recomeçar o estudo dos recém descobertos zero, vácuo e número de carros que um bicho pode comprar. isso o intrigava, pis até mesmo o ar existia, como poderia então existir um vazio.

Ele então constatou que se não existisse vazio os emos não iam ter um nome para seu sentimento existencial. Ele então decobriu que na babilônia havia um símbolo para designar a falta de elementos, que os idiotas débeis-mentais apenas utilizavam para designar o fim da colheita ou dos animais. Bháskhara então, decidiu que ele mesmo iria então criar esse símbolo. decidiu pensar então na coisa mais vazia que ele conseguia pensar além do vácuo, claro.

De repente, naquele turbilhão de pensametos, Bháskhara ficou com fome. A primeira imagem que veio à sua cabeça foi um ovo cozido. De repente ele ouviu o OHHH transcendental, e teve a magnífica (demente) ideia de homenagear aquela figura que exaltava seu pensamento. criou então a seguinte equação:

 

Essa exaltação não foi aceita de imediato poisas pessoas não acreditavam na existência de duas coisas iguais inteiramente. Assim bháskhara foi exposto ao ridículo, mas como todo nerd tem sua frase de resposta, ele disse diversas frases que a censura (maldita censura) não nos deixou colocar nas nossas obras. Como diria o velho chico "pai, afasta de mim esse cálice". (até parece que a desciclopédia tem censura)

Então, nosso grande amigo, pequeno B, resolveu fazer operações matemáticas básicas com o algarismo zero. Até a multiplicação tudo bem, embora canetas bic desaparecessem (viajassem para o Acre) quando a conta era efetuada. porém em mais uma de suas equações, o zero teve uma grande surpresa. o pergaminho que ele usava de rascunho pegou fogo de repente, meramente com a efetuação da operação:

 

Ele então havia descobeto duas coisas de uma vez: o poder da divisão por zero e as canetas bic. Já se sentindo um herói, o pequeno B resolveu testar seus novos poderes em um lugar distante. ele queria, a princípio ir para o Acre, e recuperar suas recém descobertas canetas bic, mas ele se tocou que era impossível chegar ao Acre, então partiu em uma rota rumo a gloriosa e próspera Atlântida. Em seu caminho ele porém passou por Roma, visto que todos os caminhos levam a Roma. Por lá ele ficou horrorizado com as condições de trabalho dos escravos no coliseu, embora em momento algúm a história se refira a ele como marxista.

Ele resolveu usar sua grande descoberta para acabar com aquela barbárie, até por que ele não suportava mais a raiva de ter pago um ingresso para ver um show ruim daqueles, que não tinha mulher nem na plateia.

Provando que os nerds podem fazer algo mais que estudar, ele escalou o Coliseu e pichou com tinta-spray (embora até hoje ninguém saiba como usar o hífen corretamente, ele preferiu correr o risco na hora de nomear mais esta descoberta) para pichar

Falhou ao verificar gramática (erro de sintaxe): {\displaystyle 391%[email protected]*(a resposta para a vida, o universo e tudo mais)/0=(idade de dercyópatra gonçalves)}

O resultado foi catastrófico e teve as seguintes(será que tem trema? será que se eu f**** sua mãe a mao dela trema?) consequências ( o trema.........?o tema? xilema??):

-destruiu o teto do coliseu e parte de sua parede -decepou o nariz da esfinge -entortou a torre de pisa -criou o triângulo das bermudas -criou o quadrado das calças (bob esponja) -afundou Pompéia com lava (não, seu nerd, não foi o vesúvio) -criou o Grand Canyon e o Pequeno também -afundou o Titanic -destruiu a floresta do Sertão Baiano -deletou o Acre do único mapa então existente -criou as Nove Bijus (e por consequência, o Naruto) -e ETeteteteteCEteteTEtetetetetRA


-e o mais importante: Afundou a belíssima e próspera cidade de Atlântida (não, seu nerd, já falei que não foi Poseidôn)

Triste, o pequeno B não pode ir até lá para concluir seus estudos sobre o zero. Tomadao pela a fúria, ele foi até o Egito. Lá chegando usou a simples equação

para destruir a floresta tropical do Saara, transformando tudo lá em areia fina, hoje muito conhecida por pedreiros por fazer argamassa da melhor qualidade, especial para acabamentos, principalmente reboco.

Após eesa operação, a areia aqucida virou vdro e O little B. descobriu o vidro.

Contudo, os outros matemáticos, invejosos, prenderam o small B. onde ele passou dois anos e escreveu a teoria cinética das bufas (gases). mas isso é uma outra história...

Até hoje a divisão por zero é proibida nas escolas, para causar a terceira guerra mundial (embora as duas primeiras ainda não tivessem ocorrido quando isso foi decidido).

Moral da história: NÃO TEM MORAL, VAI EMBORA QUE ACABOU P****!!!!!