Desentrevistas:Ângela Bismarchi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Desentrevistas.gif

Este artigo é parte do Desentrevistas, a sua coleção de fofocas informações sobre as pessoas famosas.

Após entrevistar inúmeras celebridades mundialmente reconhecidas, nosso repórter aceitou rebaixar-se sair do padrão um pouco e entrevistar a modelo [carece de fontes] Ângela Bismarchi, cujas rápidas aparições na mídia ocorrem apenas por ter feito mais de 8000 plásticas intervenções cirúrgicas no próprio corpo.

Recado subliminar da entrevistada.

Olá, Ângela! É um prazer conhecê-la pessoalmente![editar]

Sério? Que fofo, obrigada!

Não, na verdade eu só quis ser educado. Não faz diferença nenhuma te conhecer. Mas enfim, vamos começar a entrevista. Apresente-se para o pessoal: nome e idade completos?[editar]

Meu nome de batismo é Ângela Filgueira dos Santos, mas a idade eu prefiro manter em segredo. Afinal, se eu faço todas essas plást... Digo, intervenções cirúrgicas, é porque não quero que descubram, né? Hihihi!

Mesmo? Bom, na Wikipédia diz que você nasceu em 5 de novembro de 1972...[editar]

Que mentira, a Wikipédia não sabe de nada! Ainda mais sobre a minha vida! Posso me recusar a revelar a data real, mas juro pela alma de minha filha morta que esta está errada!

Puxa, sinto muito. Não sabia que você teve uma filha que faleceu. Como ela se chamava?[editar]

Dercy.

Tá, vamos falar de coisas mais alegres. Você adora Carnaval, certo? Conte-nos sobre sua trajetória na Sapucaí.[editar]

Comecei a desfilar no carnaval de 2000, quase completamente nua, com a bandeira do Brasil pintada em meu corpo. Esse fato me levou a participar de várias entrevistas, matérias em revistas, programas em rádios, sessão de fotos, etc. Estou escalada para participar das vinhetas da Globo, além de ser madrinha de bateria da Porto da Pedra, a qual desfilei no carnaval de 2007, e em 2008 iria vir como destaque, mas desisti e serei agora rainha de bateria da escola. No carnaval de 2008 tive meu nome lembrando por 127 países que passaram minhas imagens do desfile da Sapucaí e que fizeram "estourar" meu provedor do meu site com mais de 240 mil cliques em 5 dias. No carnaval 2009, eu não fui mais rainha de bateria da Porto da Pedra, mas estive no carnaval Paulista, como destaque na Pérola Negra e em 2010, fui madrinha de bateria da Nenê de Vila Matilde, por onde estou atualmente. Eu sempre estive muito ligada ao carnaval. Em 2000, desfilei na Porto da Pedra com o corpo coberto apenas por uma camada de tinta, numa pintura representando a Bandeira do Brasil. Isso gerou polêmica. Hoje em dia, eu sou Musa da Mocidade Independente de Padre Miguel, escola a qual desfilei em 2011, com fantasia relacionado a fogo.

CHEGA!!! QUE ASSUNTO MAIS CHATO, PELO AMOR DE DEUS!!! SE EU QUISESSE SABER DISSO, IA LER A WIKIPÉDIA!!![editar]

Okay-meme.jpg

Desculpa, vamos ignorar meu chilique e continuar a entrevista. Então... Ângela, é verdade que você também é cantora?[editar]

Sim! Tenho uma dupla sertaneja e já lançamos três singles desde 2008!

Uau, três singles e nenhum disco? Pelo visto a música de vocês faz sucesso, deve ter muita qualidade... Será que você poderia dar uma palhinha para a Desciclopédia?[editar]

Puxa, que vontade estranha e repentina de ouvir Rebecca Black...[editar]

O que você quer dizer?

Nada... Ou melhor, quero dizer que você canta muito bem! Continue assim, você tem talento![editar]

Eu sei, a Luciana Gimenez já tinha me dito.

Agora, o assunto mais ligado a você: as cirurgias. Quantas foram e qual a mais marcante?[editar]

Sei lá, eu não sou muito boa em Matemática. Mas nenhuma foi marcante, pode ver que eu não tenho marca nenhuma!

Acho que não é só em Matemática que você é ruim. Com "marcante", eu quero dizer qual foi a cirurgia mais importante, mais polêmica na sua opinião.[editar]

Ah, eu acho que foi quando eu reconstituí meu hímen. Queria dar minha virgindade de presente pro meu marido, mas eu não era mais virgem.

Que doideira, isso deve ter custado bem caro.[editar]

Na verdade foi de graça, porque meu marido é cirurgião plástico e foi ele quem me operou.

Nossa, que presente mais sem graça... Ele mesmo embrulhou pra depois desembrulhar.[editar]

Olha o respeito, senão vou processar vocês que nem minhas amigas da RedeTV! fizeram!

Tá, tá... Mas e aí, qual será a próxima cirurgia que você fará?[editar]

Bom, pretendo engrossar meus lábios, esticar minha língua e aprofundar minha garganta.

Tenho um pouco de medo de perguntar, mas para quê?[editar]

Para melhorar meus boquetes, é claro. Quem sabe a gente não agenda e eu pago um pra você?

Sai fora, sua piranha! Eu não quero pegar essa sua herpes que você fica disfarçando com plásticas![editar]

Alguns meses após a divulgação desta entrevista, nosso repórter recebeu a visita de dois adevogados em sua casa. Ele nunca mais deu as caras na Desciclopédia desde então.