Dark Psytrance

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Cquote1.svg Você quis dizer: EBM Cquote1.svg
Google sobre Dark Psytrance

Cquote1.svg Desliga essa porra de barulho chato! Cquote2.svg
Sua mãe sobre Dark psytrance
Cquote1.svg Ahhhh, coloca Rebolation de novo, DJIDJEI! Cquote2.svg
Biscatrancer sobre Dark psytrance
Cquote1.svg Essa é da Satânica!! Cquote2.svg
Darkeiro sobre Dark psytrance

Dark Psychedelic Trance (Barulho Psicodélico Insuportável)

Esta é mais uma das milhares de subvertentes do Psy trance inventadas, que se caracteriza por tentar se parecer com música e não conseguir. Seus seguidores costumam dizer que é um tipo de som sério, noturno, underground, agitado, não comercial e indigesto, mas na verdade não passa de uma britadeira ensurdecedora que dura a madrugada inteira em uma festa rave e só usando muita droga pra abstrair e/ou suportar isso por tanto tempo. Estes mesmos seguidores juram que são adoradores do Demônio, mas

Tornando-se um Darkeiro[editar]

Que merda de barulho é esse?
Um darkeiro nasce como todos os demais frequentadores de festas rave de psytrance: indo em uma liXXXosperience e se apaixonando fortemente pelo Skazi, após cheirar muitos gatinhos(Giria comum entre homossexuais). Ou seja, ele inicia como um frito, fanfarrão e drogado qualquer do Psy.
Conforme o tempo vai passando, algum de seus amigos conta pra ele que produtores como Skazi, GMS, Infected Mushroom, 1200 Mics entre outros são considerados "Chacota", ou seja, música comercial para agradar os tais Fritos, Fanfarrões e drogados em geral. Inconformado, já que a (falta de) cultura Psytrance prega que os psyzeros devem ser parte de um movimento contra-cultura, ele começa a procurar festas rave com menos pessoas e passam a jurar que detestam estes produtores chacoteiros, que nunca gostaram e que isso é música de frito fanfarrão.
Com o tempo ele descobre subvertentes do Psy, passa a odiar as mais divulgadas e para de usar o fritanês (ver Psy), termo utilizado pelos psyzeros. Fala pra todo mundo que gosta dessas subvertentes e que nunca gostou de nenhuma dessas subvertentes "comerciais".
Quando ele conhece o tal DARK então, começa a criticar todas as outras subvertentes. Diz que só se diverte quem fica acordado, começa a procurar nomes de produtores que ninguém conhece (de tão ruim que é), vira DJ (e as vezes produtor) e coloca todos esses barulhos em seu case, mas quando chega em casa fica ouvindo Reggae e Rock.

Produzindo Dark psytrance[editar]

Produzir Dark psytrance é simples. Basta colocar um microfone ligado dentro de um liquidificador ligado no máximo, chutar um monte de panelas no chão, ligar um caminhão daqueles bem barulhentos e ficar acelerando de vez em quando e dar uns gritos de rituais satânicos de vez em quando, falando frases do tipo "I'm the Devil! I can give you little cats!" e outras frases fazendo algum tipo de apologia à drogas.

Tipos de Dark psytrance[editar]

Essa merda Dark psytrance se divide em:

  • Barulhento: é barulhento e não tem musicalidade.

Exemplo: Derango, Borat, The nommos, Olodum, Chipset, Woogie Boogie, Willy Wonka, Iron Maiden

  • Irritante: Tão underground e pissicodélicuzinhu que nem os próprios produtores suportam.

Exemplo: Baphomet Engine, Ocelot, Lancelot, Gokutality, Deja Vu

  • Insuportável: Praticamente a explosão de uma bomba numa fábrica de cristais.

Exemplo: Bandinha do Chaves, Rawar, Restart, Infect Insect, , Neo Vox, Psykovsky, Tchaikóvski

Estilos Musicais
Arband.jpg
CHIMBINHATHEMASTER.gif

Arrocha | Axé | Axé sueco | Blues | Bossa Nova | Brega | Brostep | Bubblegum dance | Celtic punk | Country | Crossover thrash | Cumbia | Dance Music | Dark Psy | Deathcore | Deathstep | Disco | Dubstep | Emocore | Emogore | Eurobeat | Eurodance | Fado | Flashback | Forró | Forró russo | Frevo | Funk | Funk carioca | Full On | Glitch Hop | Gospel | Grindcore | Hardbass | Hardcore | Hip hop | House | Indie | Jazz | J-Rock | J-Pop | K-Pop | Kizomba | Kuduro | Lambada | Lambada escandinava | Lo-fi | Mallsoft | Mambo | Mangue Beat | Maracatu | Metal | Música celta | Música de elevador | Música clássica | Música industrial | Música pop | Música pimba | Música psicodélica | Moombahton | MPB | New age | Pagode | Pagode norueguês | Pagode japonês | Punk | Pop punk | Psy | Psytrance | Rap | R&B | Reggae | Reggae finlandês | Reggae nazista | Reggae penitenciário | Riddim Dubstep |Rock | Samba | Salsa | Satanejo | Sertanejo | Sertanejo romântico | Sertanejo universitário | Swingueira | Tango | Techno | Tecnobrega | Trance | Trap | Vaporwave