Crinofilia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


Definição[editar]

Crinofilia é o prazer sexual lascivo e aloprado gerado por uma eventual esfregação com secreções líquidas de algum(a) indivíduo(a), com exceção da urina.

Hierarquia[editar]

Como outras taras, a Crinofilia também se divide em alguns grupos, de acordo com seu desejo:

  1. Saliva: São aqueles que amam levar cusparadas.
  2. Suor: São aqueles que se amarram no estado de alguém após uma partida de futebol.
  3. Cera de Ouvido: São aqueles que usam cotonetes em seus parceiros.
  4. Lágrimas: Ainda há discurssão no meio acadêmico na dúvida se essa prática é sadismo ou crinofilia.
  5. Catarro: Geralmente associada à pedofilia na Espanha, pois de acordo com o Chaves os meninos espanhois tem o nariz escorrendo.
  6. Espinhas: Prática utilizada por namoradas chatas que ficam espremendo indiscriminadamente as espinhas de seu namorado.
  7. Gozo: Essa prática é adorada principalmente pelo criador deste artigo que nunca viu uma mulher gozar.
  8. Pus: Prática mais nojenta e anormal, são pessoas que fazem questão de se relacionar com outras que possuem algum tipo de DST.
  9. Sangue: É a hierarquia mais avançada da crinofilia, abençoada pelo Deus Metal e praticada por góticos também