Counter-Strike

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Counter Strike)
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Este artigo fala da série de jogos, se procura pelo título específico de 1999 consulte Counter-Strike (jogo)


Virtualgame.jpg Counter-Strike é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Maxwell escreve algo em seu caderno.


Contra e Bate
Conta-Greve logo.png
Logo da série
Gênero Jogo de tiro raiz
Desenvolvedor Válvula
Publicador Válvula
Plataforma de origem Lan House
Primeiro lançamento Counter-Strike raiz (1999)
Último lançamento Counter-Strike: Global Offensive (2012)

Counter-Strike, conhecido no linguajar popular como CS é uma série de jogos de tiro muito popular entre pessoas pé-rapadas, jogos que começaram como um Mod de Half-Life mas depois virou uma franquia própria da Valve. São jogos de tiro em que você pode estar no nível 159, mas sempre tem um jogador hacker melhor que você no Nível 1 que te mata com HEAD SHOT! Até porque por algum motivo misterioso você pode matar 250 jogadores e não upar um nível, enquanto aparece outro jogador de nível 1 provido de "vantagens ilícitas-filho-da-putísticas" que upa 50 níveis matando um único jogador.

São jogos que primam sobretudo pelo realismo, sendo normal alguns jogadores ficarem ao lado de uma bomba, bebendo um Martini e quando a C4 explodir, acabar sentindo apenas cócegas.

Jogabilidade[editar]

Todo Counter-Strike vai girar entre um embate de um time de terroristas contra um time de antiterroristas, não antes deles passarem no shopping da base e comprar os mais chiquérrimos equipamentos para combate com o dinheiro de impostos de cidadãos americanos (no caso dos contra-terroristas) ou com o comércio de kebab (no caso dos terroristas). Em alguns mapas, o jogador deve resgatar alguns cones que são carinhosamente apelidados de reféns, mas quase sempre acabam matando-os "sem querer". Os jogadores devem fingir que seus bonecos estão com um ouriço marinho enfiado completamente no cu e começar a saltitar sem parar feito um bando de gazela, enquanto trocam tiros uns contra os outros. Não se esqueça de gritar igual um argentino fugitivo do hospício no microfone para todos ouvirem o quanto você é foda (obrigatório). Essa técnica está presente desde o primeiro Counter-Strike.

Jogos[editar]

Série principal[editar]

  • Counter-Strike raiz - O jogo que tomou conta das lan-houses nos anos 2000, na verdade nada mais era que um hack bem foleiro de Half-Life 1 onde botaram uma skin genérica de Call of Duty por cima, jogo este que ganhou notoriedade e popularidade devido sua alta tosquice que o permitia ser rodado em qualquer computador fumbrega da lan-house mais fodida. O jogo então virou uma febre entre as crianças que não tinham mais o que fazer da vida. A Valve, todavia, ao contrário da Blizzard com o Dota, percebeu o tesouro que tinha em mãos e comprou os direitos do jogo por mais tosco que ele fosse, entendendo que na tosqueira reside muitos lucros.
  • Counter-Strike: Condition Zero - Quando lançaram uma atualização para Half-Life em 2004 os hackers já foram logo fazer a versão de CS daquilo, surgindo assim o Condition Zero. Ninguém jogou muito essa versão porque o Source veio muito próximo logo em seguida.
  • Counter-Strike: Source - Lançado em 2004, mesma coisa do CS de 2000 só que com gráficos melhorados. Nunca foi popular porque não existia lan houses com computadores que aguentassem essa melhoria.
  • Counter-Strike: Global Offensive - Após 12 anos reinando absoluto, o CS de 2000 extinguia-se junto com as lan-houses que deixavam de existir. A Valve então lançava em 2012 um Counter-Strike capaz de rodar em qualquer PC da Xuxa e o jogo é aceito por muitos como o último CS a ser criado e lançado, não havendo no público qualquer necessidade de algo que possa ser melhor que essa versão que virou até e-sports. A maior adição dessa versão foram as skins, que mudam a corzinha da arma ou adiciona purpurina para o sangue dos bonecos virtuais. Uma boa maneira de tirar o suado dinheiro dos jogadores sem se esforçar muito ou fazer um novo jogo.

Spin-offs[editar]

  • Counter-Strike Neo - Uma japonesice ridícula que consiste numa visão otaku do que poderia ser CS, em outras palavras, CS de otaku fedido. O normal é passar longe dessa desgraça.
  • Counter-Strike: Online - Versão do Condition Zero que só existe no oriente, onde as lan houses nunca existiram então era preciso dar um jogo para os asiáticos jogarem em casa.
  • Counter-Strike Nexon: Zombies - Se CS é um Mod de Half-Life, esse aqui então é o mod do mod, pois colocaram zumbis no CS. Versão estúpida feita pra ganhar dinheiro ás custas dos asiáticos, que ficavam muito tempo na fábrica da Nike e não perceberam que é um jogo extremamente datado.

Polêmicas[editar]

Aquele típico jogador que fala que comeu sua mãe pelo headset.

Por serem jogos que retratam com fidelidade o que ocorre nas favelas do Brasil, o governo brasileiro constantemente aparece querendo proibir a veiculação do jogo, pois acredita que os 60.000 homicídios anuais reais do Brasil já é violência o bastante e matar 60.000 noobs virtuais não vai agregar em nada à sociedade. No Counter-Strike 1.6, o juiz aparentemente não tinha gostado do mapa cs_rio, que simulava as favelas do Rio de Janeiro, inclusive o tiroteio. Pena que o jumento não sabia que era um mapa feito por fãs, que eram burros demais pra terem alguma coisa a ver com a Valve.

Mas volta e meia o jogo é sempre liberado novamente, pois apesar de ser um jogo apelativo totalmente voltado à violência com retrato fiel da realidade da cidade do Rio de Janeiro, muitos cirurgiões utilizam os games dessa série para praticar destreza em operações (corte cirúrgico) onde aprendem a operar faquinhas de pão com maestria. É importante lembrar que essa pratica já salvou muitas vidas, mas também já perdeu uma porção.

Você sabe que está viciado quando:[editar]

  1. Você tenta defusar o despertador quando ele apita pela manhã.
  2. Vai de faca para escola para chegar mais rápido.
  3. Testemunha uma briga no colégio e quando o cara dá uma sequência no outro você grita: "Moooonster Kill!".
  4. Vai para balada e no meio daquela fumaça pergunta quem foi o infeliz que jogou smoke.
  5. Vê uma pessoa encostada em um pilar e grita: "Camper maldito"!!!
  6. Você está no ônibus lotado e grita: "ADM tá com lag kika os Noob!".
  7. Quando Bin Laden foi morto você disse: "Counter-Terrorists win".
  8. Quando Bin Laden explodiu as torres você disse: "Terrorists win".
  9. Vê um cara com o celular ligado na mão e grita: "ele vai plantar a bomba!".
  10. Quando você acorda com alguém acendendo a luz de madrugada grita: "quem foi o noob que jogou a flash?".
  11. Compra uma caixa de bombinhas garrafão, acende e grita: fire in the hole!
  12. Brinca de batalha com pedra e grita HEADSHOT ao levar uma pedrada na cabeça.
  13. Quando você tá no paintball, joga a arma no chão e pega um canivete para ficar mais rápido.
  14. Se corta e diz à mãe: "cade o kit antes que acabe minha vida!".
  15. Você tenta pular abaixado achando que vai escalar o muro da sua escola.
  16. No banheiro, ao terminar de cagar, você diz "The bomb has been planted".
  17. Você chega a pagar net das estrangeira só para poder ter um ping de 250 no mínimo e mesmo assim é kickado...
  18. Quando tem um arrastão você diz: " Os Tr tão rushando aqui!"

Tipos de jogador[editar]

Existem basicamente dois tipos de jogadores para o jogo: os "no-steams" (ou pobres), que são os que baixam piratão da net e os steamzeiros (que acham que são ricos mas pagam a Steam com o dinheiro da mãe). Os steamzeiros se orgulham de pagarem uma enorme quantia no valor de 1 real para poderem ter o jogo original e livre de trapaças (chamadas popularmente de xiters, que são uns filhos da puta). É surpreendente o número de crianças que jogam o Counter-Strike, devem ser crianças porque a comunidade é formada por gente que não sabe escrever e quando falam no microfone a voz fina é facilmente confundida com uma menina. Mas quem não tem microfone também é facilmente reconhecido como criança pelo seu robusto vocabulário, que deixam os campeões do Soletrando no banheiro. São comuns palavras como "vosse", "faso", "paçar", "rola", "vai tomar no cu", "boiola", "gay" e outras pérolas. Dentro desses dois tipos, existem outros tipos de jogadores:

  • Camper - O mais terrível de todos e mais odiado, o Camper é um ser extremamente comum no CS e que se disseminou por todos os jogos de tiro. Campers escolhem um certo lugar no cenário e esperam alguém passar usando geralmente qualquer arma da categoria "rifle". O Camper fica tanto tempo em um lugar esperando que ele chega a cochilar mas consegue sobreviver 15 dias apenas bebendo água da umidade dos lugares que escolhem. Ele é aquele que espera abaixado na varanda (Italy) ou que ficava na torre esperando o VIP. Aquele que fica atrás da caixa. Aquele que te espera atrás do armário, mas não é o Mário. Aquele que te espera sempre atrás da porta. Aquele que sempre está te observando (até quando você tá cagando). Aquele que te espera sempre na janela. Aquele que te espera em uma salinha isolada. Aquele que te espera, rusha e nunca invade. Aquele Terrorista que compra AWP e corre pra área de resgate, pra te esperar chegar com os reféns. Aquele que destrói seu casamento, mata sua mulher e te ameaça com uma AWP enquanto você está numa cabine telefônica em Nova York. Aquele que decora os comandos para pegar a AWP no catálogo de armas. Aquele FDP que tem medo de sair pro pau (ui!) e morrer. cara que morre de medo de ficar sem munição.
  • Camper formado: O Camper comum é considerado um noob com um rifle, mas o Camper formado sabia todos os truques possíveis para ser odiado por todos. Por exemplo: o Camper formado sabe usar a tática do "Wallbang" e por isso fica te esperando atrás daquela porta, daquele muro, daquela caixa. O Camper formado também conhece melhor os cenários e pode se passar de Zé Maluco apenas para pesquisar. Além disso, pesquisam frequentemente macetes para conseguirem acertar pessoas que estão do outro lado do mapa. Pode-se por assim dizer que estes Campers não se restringem apenas ao uso da AWP e Mata-Pombos, mas da Maverick e AK47.
  • Newbie, noob ou Você: São aqueles jogadores que ficam pedindo ajuda para os outros enquanto os outros morrem. Uma das perguntas mais frequentes de noobs é coisas do tipo "Como faço para atirar?" e "Por que a Maverick é rifle? Rifle não é aquele que se mira a distância?". O pior de tudo é que quando alguém mata um noob, é acusado de usar algum cheat. Normalmente, são os primeiros a tomar no rabo.
  • Lagger: Aqueles desprovidos de uma boa internet se encontram aqui. Geralmente são jogadores que usam linha discada ou uma Vivo 3G e que como efeito, uma hora aparecem no meio do mapa e em outra na sua frente.
  • First-Kill: Aquele cara empolgado, que compra no primeiro round uma arma cara e acaba morrendo direto é o First-Kill. Em tese, todo First-Kill será chamado de "noob do server", sendo amaldiçoado pelos seus companheiros que o usarão como escudo de carne, o empurrando enquanto ele leva chumbo.
  • Zé Maluco: Zé Maluco é aquele jogador que fica pulando e correndo na frente dos outros. Não é exagero afirmar que eles tem mentalidade de uma criança de 8 anos que quer atenção. Ficaram cada vez mais raros, pois as pessoas odeiam eles e geralmente acabam ocupando o cargo do First-Kill simultaneamente. O passatempo principal deles é usar a Maverick para desenhar pintos nas paredes.
  • Pro: Classe de jogadores que são mais experientes e que gastaram a maior parcela da vida para saberem matar alguém no CS. Na teoria, são os únicos que podem xingar os outros de noobs, mas na prática morrem tão inutilmente quanto. Também podemos dizer que Pro seria um Bot controlado por uma pessoa.
  • SWAT (Especial para contra-terroristas): O SWAT é aquele jogador que antigamente era Pro, mas que após alguém ter "afagado seu ego" chamando ele de fodão, acabou tratando tudo como uma missão ultra-secreta, dando ordens rápidas ao time e sempre indo para a guerra com a clássica Maverick, metralhadora dos policiais. Se não está nos policiais, chora e esperneia até algum administrador kikar ele por matar seus companheiros terroristas, que no caso "são seus verdadeiros inimigos".
  • TR GOD:O TR GOD é o cara foda do time dos terroristas que nunca morre e ataca sempre sozinho, ele semre usa uma AK47, p250 e uma granada explosiva. Essa classe é raríssima, porque Counter-Strike só requer sorte, e é difícil impossível achar alguém com sorte. Essa classe também detesta campers, se o camper for do time oposto, ele mata sem dó, e o camper cansa de ser morto e sai, e se o camper for do time, ele bane o camper manipulando admins. Supomos que 1 a cada 1000 jogadores de Counter Strike seja um TR GOD.
  • TK ou Team Killer: Um Team Killer é um complexo psicológico que dá em alguns jogadores de CS que acabam matando seus companheiros de equipe ao invés de seus inimigos. Um Team Killer pode consumar seus atos voluntariamente e involuntariamente: Você é um TK involuntário quando pega uma Maverick e acaba atirando nos adversários, mesmo com dois companheiros na sua frente (que são usados como escudo). Nesse caso, o TK involuntário é um covarde, que se esconde atrás de justificativas como "a vitória da equipe vale mais do que suas vidas". Já, o TK voluntário pode ser um híbrido de Zé-Maluco e SWAT, pois estes dois querem de fato matar seus colegas por serem retardados, seja fazer isso só por diversão ou então por jogarem tanto nos CTs, que acham que todos com skin de terrorista devem ser inimigos.
  • Suicida: Quando um jogador cansa de sua vida, ele joga fora a pistola e parte para a luta com uma faquinha, eventualmente morrendo. Muitas vezes, alguns suicidas antes de consumarem o ato, destravam uma HE Grenade para quando morrerem, explodirem com seus inimigos. É uma estratégia extremamente idiota, uma vez que suicidas sempre são vistos como bodes-expiatórios pelos colegas de equipe e como filhos da puta pelos inimigos.
  • Cheater, Shiter ou Xiter: Cheater é aquele jogador que usa aqueles cheats que aumentam a velocidade ou então que usam os poderes de visão raio-x do Super Homem para ver através das paredes os inimigos e também ver eles sem roupa. Dentre suas habilidades, podem se transformar no Flash, possuem armas que miram e atiram por eles diretamente na cabeça do adversário, usam óculos escuros para não se cegarem com flashbangs, podem atirar para cima e mesmo do outro lado do mapa, conseguem matar os jogadores do time adversário e como se não bastasse, não morrem e cospem ácido pela boca. O Cheater é banido quando é descoberto, sentindo extremo remorso pelo seu erro, jurando vingança contra os outros. Cheater é um noob frustrado.
  • Congelado ou Iceman: Esse jogador diz que está muito ocupado, seja cagando, rodando a bolsinha ou então admirando o belo catálogo de armas. O Congelado serve apenas como âncora do time e é morto com a pistolinha pelos inimigos que querem economizar munição.
Tente não soltar o barro enquanto está no meio de um tiroteio...
  • Striker: Os Strikers são jogadores que sempre jogaram com bots no nível fácil. Por isso só jogam bem contra Noobs, Suicidas, First-Kills e contra Campers comuns.
  • Free-kill: É o medroso da equipe. Esse jogador teve traumas de infância em que a mãe deixou ele sozinho por 1 minuto e ele abriu o maior berreiro. O Free-Kill tal como o Pro é um bot controlado por uma pessoa, ele é aquele cara que aparece no meio dos outros e que geralmente apenas participa da morte, nunca mata ninguém. Nas circunstâncias em que ele mata alguém é por pura distração do inimigo ou quando seus amigos foram mortos por um inimigo enfraquecido e a morte já é definida. Free-Kill é nômade: quando seu grupo morre, ele procura mais um grupo para ficar junto. Se um jogador desse tipo for o último vivo de seu time, o outro time inteiro vai de faquinha.
  • Chatsoldier: Chatsoldier é aquele jogador que engrossa a voz e fica berrando no microfone (ui!) o tempo inteiro. Ele também pode ser aquele cara que serve como comentarista, dizendo "Não! Não faz isso!" quando alguém estiver se cagando todo no meio da partida. O Chatsoldier também usa o teclado e gasta segundos preciosos conversando... E esses segundos são o suficiente para ir para o saco.
  • Açougueiro: Jogadores que manejam bem uma faca (não leve por trás). Eles não compram armas e chegam por trás, sempre na surdina e então adoram gritar "Cortei seu pinto fora", "Na facosa" e "Operado" quando conseguem matar alguém. O número de mortos é sempre inferior ao número de vezes que ele morreu.
  • Herói do dia: O Herói é aquele jogador que desarma a bomba no último segundo, mata o último inimigo, salva a bunda de alguém no último segundo... Manter o título de Herói do dia é difícil, pois antes de ser herói ele é um mero Pro, um jogador que sabe jogar mas que não possui categoria.
  • Rambo ou Capitão: Jogadores que conseguem matar 30 inimigos e morrer apenas 3 vezes são considerados os "Rambos". Se um Rambo manda ordens para os outros jogadores e os mesmos obedecem, o Rambo passa a ser "Capitão". O Rambo coleciona tudo que for do time adversário e que não pode ser comprado no seu time, por exemplo, a AK dos terroristas.
  • Pseudo-Bot: O Pseudo-Bot quer ser o que não é. Faz de tudo para parecer um Bot e usa aqueles comandos gravados do CS para falar. São raros, mas dizem que é uma espécie de "crise" no meio da vida de um jogador que foi morto tantas vezes que desistiu de jogar como uma pessoa normal e que para esconder sua vergonha, precisa fingir que sua noobice vem do computador.
  • Assassino: Seria um Rambo se não fosse intrometido. Enquanto o Rambo tem como passatempo colecionar armas de inimigos, o Assassino pega aquelas armas que ninguém usa (como a pistolinha dupla dos terroristas) e parte para a briga com elas. Esse jogador tem preferência para as pistolas e pretende mais humilhar os oponentes... Essa paixão de pistolas pode ser interpretado como sua verdadeira sexualidade.
  • Deluxe: O Deluxe usa as armas mais caras do jogo, compra colete com capacete, compra a pistola mais cara e etc. Porém, acaba sempre sendo morto e ficando pobretão. Ele é conhecido por ser um Free-kill e poupar dinheiro usando as armas que ganha no começo até ter dinheiro suficiente para ir para as compras de novo.
  • Laserman: O Laserman é o mais filha da puta no modo zombie, isso porque ele fica prendendo os outros com as lasermines em alguns servers, e também botam laser em qualquer lugar do mapa, o que é uma babaquice.
  • Psycho: Podemos dizer que seja o irmão gêmeo do mal do zé maluco, ele é mais experiente, não é maluco e pelo contrário já que psycho quer dizer psicopata ele é cruel e bom no cs. São silenciosos e quase rambos (senão fosse o quase).Ama SMGs (principalmente a mp5 para escutar suas músicas).

Head Shot[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Headshot

O Redi Shot (também chamado de rédi ou ágaéssi) é uma grande marca registrada do Counter-Strike, pois antes desse jogo tudo era medido com barra de HP, mas então o Counter-Strike trouxe o head-shot, o primeiro one-hit-kill dos FPS. O Redi Chót é um artifício utilizado por jogadores viciados no qual se acerta um tiro bem no meio da cafuça do jogador adversário. Um Head shot não só mata imediatamente como também infecta o jogador na vida real com o vírus da Aids levando-o à loucura e completa raiva pela sua noobice.

O Head-Shot também é muito conhecido por revelar a qualidade da engine do CS jogado em questão, quando um jogador dá um HS, seja ele com uma arminha de bolinha, estilingue ou até mesmo uma pedrada, ele faz com que a vitima voe 10 metros para trás como se fosse atingindo por um tiro de bazuca.

v d e h
Counter-Strike logo.png