Corvus (gênero)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Corvo)
Ir para: navegação, pesquisa
Night creature.JPG Corvus (gênero) surgiu das trevas!!

E está aqui pra puxar seu pé!

Puro osso.gif
Danca.gif Corvus (gênero) é uma ave

Este artigo é sobre um bicho que voa, tem penas e asas (ou não).

Se vandalizar, um pombo fará um ninho branco na sua cabeça!

Corvo
Corvo fazendo pose
Corvo fazendo pose
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Acordados
Classe: Voadores
Ordem: Passarinhos
Família: Corvídeos
Gênero: Ovus

Cquote1.png Crá!Crá! Cquote2.png
Corvo cantando a música sabão crá, crá.

Corvus é um gênero de aves pretas do capeta mais conhecidas como corvos e gralhas, essa ave sem graça sorumbática..? Não pense que ele é só mais um comedor de carniça. Podemos dizer que ela olha pra alguém e a pessoa já fica sob a influência de forças estranhas, justamente por isso, foi um pássaro amado por feiticeiros, bruxos, macumbeiros e outros seres estranhos, mas como ele voa bem e rapidão, ele escapou de virar oferenda ou mandinga, e essa função foi gentilmente substituída por frangos (esses são uma piada em termos de fuga), frangas, sapinhos vulneráveis, e até gatos, coitados.

...então[editar]

Corvo dando um discurso sobre a importância do carvão, a barba crescida é para dar um ar sério.

O que o corvo faz então? Tudo, pois um animal que escapa, na maioria de suas fugas, das garras humanas, faz de tudo, mas os corvos não escapam sempre, há os bonzões que conseguem capturá-los, mas no passado houveram mais desses bonzões, que não eram nada bonzinhos com os corvos e os pegavam e, ainda lhes desvendavam o rabo a magia, usando-a para hipnotizar seus inimigos.

Em que consiste essa magia da bicha toda. Não é magia da bicha necessariamente, pode, nesse caso (veja bem: Nesse caso), ser apenas e simplesmente magia do bicho sem nada muito misterioso como a calda de um pavão ou algo que deslumbra como uma calopsita (ô nome desgraçado). A digamos, magia dos corvos eles fazem sem querer, mas quando um feiticeiro bem filho da puta o usava contra alguém ele tornava essa infuência dos corvos em qualquer coisa que quisesse, por exemplo: Faça meu inimigo, que foi macho até hoje, sentir uma ardência en-lou-que-ce-do-ra na bunda

Corvo híbrido, parte mafagafo, até um corvo pode ser vítima dessa praga.

- E sim, isso acontecia, apenas com o infeliz olhando pro corvo, mas essa mágica por exemplo, não funcionava bem sempre, pois você sabe que para dar o rabo tem que se ter a ardência e mais algo de bem mulher na alma, pelo menos foi isso que o teu pai me contou, mas dava certo assim mesmo, sem que o inimigo desse, eles acabavam não querendo homemm no lombo, mas queriam acabar com a ardência e iam para o fundo do rio, achando que a àgua resolveria, mas acabavam ficando vulneráveis e um jacaré ou outro bicho lhes comia a bunda e todo o resto, quando sobrav ao rosto, apesar de ter morrido, mostravam um ar de satisfação...

Essa é uam das coisas que a magia dos corvos podia fazer, perceba o perigo. Dizem alguns, que essas hipnoses, que eram e são em menor escala, até hoje usadas por feiticeiros sem noção, não estava apenas no olhar taciturno dos corvos, mas até mesmo em suas penas, elas mesmo estando imundas na maioria das vezes, brilham como se os corvos estivesem sempre saído do bainho agora mesmo, esse briho é que provoca a hipnose, mas ele não é ruim, os bruxos é que direcionam para coisas maléficas.

Alimentação[editar]

Corvo indo a uma reunião de pinguços, tomar umas com aperitivo.
Corvo berrando para que deixem de espalhar a besteira de que ele é macabro.

Os corvos comem de tudo, a carniça é a última coisa da lista, mas claro: É a primeira que aparece sempre que alguém é perguntado sobre o que os corvos comem, por isso essa fama de carniceiros deles, mas essa é das últimas opções, eles comem frutas (inclusive daquele tipo), plantas, insetos, raízes, quase tudo que cair na rede, mas a carniça lhes faz ter essa imagem.

Eles não costumam dispensar nada, desde que tenha substãncias nutritivas e não contenha veneno, aproveitam tudo por isso são muito amados pela natureza, já que ajudam tanto a mantê-la mais limpinha e organizada, comendo tudo que estiver espalhado à toa por aí (cuidado onde põe sua bunda), em agradeciemnto eles têm esse poder de influência que alguns acreditam até evocar coisas estranhas, mas isso é exagero, a hipnose pode sim, ser muito boa, apenas deixando a pessoa menos estressada, mas se demorar para voltar a si, e alguém a matar, não faz mal, os corvos aproveitam.

Mais hábitos[editar]

Pomba branca disfarçada de corvo, foragida após cagar na cabeça de uma celebridade.

Ora, o que mais um pássaro pode fazer, além de voar, comer, beber, fugir e se acasalar? Porra nenhuma. Os corvos por serem pretos, não são diferentes disso, seu racista. Bom, falemos então do acasalamento. Eles não fazem dancinha nenhuma, e o grasnar (nem se pode chamar de canto), não é esse entusiasmo todo, de modo que se a fêmea estiver toda à fim, tudo certo, senão eles vão grasnar em outra freguesia e pronto. A dança também não se pode chamar de dança, mas quando eles a fazem, é estilo halloween...

Para um humano interagir com corvos, basta feder igual carniça por algum tempo.

Não que eles andem fazendo festinhas bizarras igual aos primatas, nada disso,é simplesmente porque eles dançam em geral perto de cemitérios ou defuntos, mesmo que não forem comer carniça nenhuma. Isso porque, assim como os gatos, esses pássaros carbonizados vivem na linha entre a vida e a morte. Não vou explicar isso agora, se quiser pergunte a um cacique porque isso é coisa de índio. Se um gato estiver o rodeando, bom, pode apenas ser que o pesteado pidão esteja procurando um dono, ou alguém para ele ser dono... Já um corvo, se estiver sobrevoando sua cabeça, como não têm interação com humanos, só podem ser duas coisas: Você está com o banho vencido, ou sinto muito, mas a fatídica está próxima.

Espécies[editar]