Conspiração 7 de Setembro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Grue Jammy.gif Este artigo é sobre um dia do ano.

Se você faz aniversário neste dia, foda-se!
Ninguém quer saber disso.

Cquote1.png !!!!! Cquote2.png
!!!!! sobre Conspiração 7 de Setembro
Cquote1.png Num sei de nada não meu. Cquote2.png
Malandro sobre Conspiração 7 de Setembro
Cquote1.png Hã? Cquote2.png
Pessoa se fazendo de surda
Cquote1.png Isso non Ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo dizendo pra calar a boca antes que seja tarde demais
Cquote1.png Psssiiiiuuuu! Cquote2.png
Enfermeira sobre Conspiração 7 de Setembro
Cquote1.png Eu quero MÓCOTÓ!!! Cquote2.png
D. Pedro I sobre Conspiração 7 de Setembro


A Conspiração 7 de Setembro foi, segundo Lula, uma das maiores conspiracões na história desse país. Isso, claro, até a chegada do mensalão, Apagão Elétrico, Desciclopédia, etc.

História[editar]

A borracha que apagou o que estava escrito.
Psssiiiiuuuu!

A Conspiração 7 de Setembro foi uma das maiores conspirações na história desse país. O seu sugimento, também contraditório, data no dia 7 de Setembro de 1822, ano do suposto nascimento do menino Caçulinha, e da tentativa de golpe de Estado independência do Brasil. Segundo o que estava escrito (alguém apagou), D. Pedro I ao invés de dizer "Indepêndcia ou Morte!", ele na verdade falara: "Eu quero MOCOTÓ!", o que afinal é muito bom. As razões de porque ele falou aquilo, e porque queria mocotó e, não feijoada, são desconhecidas pelos cientistas e permanecem obscuras. Mas, a conspiração abrange mais do que essas características.










Cavalo ou Jumento[editar]

A teoria começa com a seguinte questão: D. Pedro estava montado em um cavalo (Cavalius Branquiçus Napolionicus), ou num jumento (Mierdas Animaies Burrios). A aposta de um jumento é a mais provável. Entre as capacidades desse incrível animal de carga, destaca-se a de percorrer mais de três mil quilômetros por quadrado! Isso garante uma incrível jornada desde cabo Laranja ao Arroz do Chuí, partes norte e leste do país. A sorte é que metade do caminho foi percorrido por seu motorista, que não não era nem besta pra perder a paisagem.


Grito de Guerra[editar]

Cquote1.png Eu quero MOCOTÓ!!! Cquote2.png
D. Pedro I
Cquote1.png Ora, quem não quer? Cquote2.png
D. Pedro II

Exaltação de D. Pedro, 1822. Óleo sobre tela de Joaquim Nabucodonosor, acervo descíclopede.

A versão oficial para a o grito de guerra pronunciada por D. Pedro numa bela tarde, às margens do Ipiranga, e amplamente aceita, seria de Indepência ou Morte!, ou algo nesse sentido. Com o advento dos jornais populares, internet e televisão, as notícias começaram a ser transmitidas numa velocidade rápida, de no máximo 200km/h com direito a licença, e sem limite de velocidade.