Club Deportivo Oriente Petrolero

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Deportivo Oriente Petrolero
Erro ao criar miniatura: Arquivo não encontrado

Brasão
Hino '
Nome Oficial Club Deportivo Demente Petrolero
Origem Bandeira da Bolívia Bolívia- Santa Cruz de la Sierra
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Estádio Tamagochi da Cristina Aguilera
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Boliviano
Divisão Primera División
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Oriente Petrolero! Legal, demos sorte! Cquote2.png
Qualquer time brasileiro ou argentino durante os sorteios das chaves da Libertadores ao perceber que caiu no mesmo grupo do Oriente Petrolero
Cquote1.png Eu gosto deste time Cquote2.png
George W.Bush

Club Deportivo Oriente Petrolero é um time qualquer da Bolívia, localizado num poço sem fundo que há muito tempo foi cavado por lá, oficialmente denominado de Santa Cruz de la Sierra, uma cidade que assim como time fede igual a peido.

História[editar]

Fundação[editar]

O time surgiu em 1955, com a união dos funcionários da Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos, uma empresa onde Evo Morales trabalhou durante a adolescência, e inclusive foi um dos jogadores do primeiro Oriente Petrolero. O time por se localizar abaixo das colinas, ainda era desconhecido dos grandes clubes da capital boliviana, e por isso começou no ostracismo, jogando o campeonato rondoniense como convidado e escavando petróleo em meio aos jogos de futebol.

Profissionalismo[editar]

Na década de 60 consagrou-se como o maior campeão do Campeonato Cruceño, que seria o equivalente boliviano ao campeonato acriano, quando tornou-se o incrível deca-hepta-campeão cruceño ao vencer este campeonato as vezes quatro vezes num mesmo ano, porque ele era realizado assim que quatro times da cidade de Santa Cruz se reuniam num terreno baldio atrás da fábrica, e disputavam um rachão melhor de quatro onde os perebas do Oriente Petrolero se destacavam.

O time se iludiu após tantas vitórias locais, achou que poderia ser vitorioso a nível nacional, e se afiliou à Federação Boliviana, virando assim o grande clube freguês dos times bolivianos da capital cuja altitude matava automaticamente os jogadores do Oriente Petrolero, que precisaram ser geneticamente modificados posteriormente para conseguir serem competitivos.

Libertadores de 1972[editar]

Evo Morales, herói da conquista da Copa Simón Bolivar de 1971.

Ao vencer a Copa Simón Bolivar de 1971, um torneio boliviano para decidir qual time era mais comunista. Evo Morales que jogava no Oriente Petrolero nacionalizou a Petrobrás, e assim o time do Oriente Petrolero sagrou-se campeão bolivariano de 1971, ganhando assim o direito de participar de sua primeira competição internacional, a Libertadores de 1972.

Tal qual todas suas posteriores 20 participações em Libertadores, o Oriente Petrolero fez apenas número em 1972, não passando da fase de grupos onde o melhorzinho era o imprestável Barcelona Falsificado da 25 de Março.

Libertadores de 1988[editar]

Considerada a melhor participação da história do Oriente Petrolero, quando superou na fase de grupos equipes de tradição mas que se encontravam brutalmente falidas, dos Cerro Porteño e Olimpia.

O grande feito foi ter eliminado o Colo-Colo nas oitavas-de-final, após uma vitória por 2x1 em casa, quando o time chileno passou mal após beber da água boliviana... e na partida de volta com 10 zagueiros em campo o Oriente Petrolero segurou um heróico 0x0 e classificação inédita.

Nas quartas-de-final não foi páreo para o decidido América de Cali que estava focado na busca de seu penta-vice.

Década de 90[editar]

O Oriente Petrolero não possui a altitude a seu favor, por isso a equipe reúne tudo o que há de pior na Bolívia, que são jogadores ruins (que isso todos também tem), estádios péssimos com infra-estrutura péssima (que isso todos outros também tem), e oxigênio no ar (que isso os times da capital não tem)

Dessa maneira o time colecionou derrotas e um longo jejum de não ganhar nada em sua dpecada de 90.

Anos 2000[editar]

Voltou a ganhar em 2001 um campeonato boliviano, e assim voltar a participar de Libertadores. Pela ausência de altitude, o Oriente Petrolero teve que criar outras dificuldades extra-campo, como poluir a cidade, e criar uma precariedade ímpar de infra-estrutura, para que qualquer time visitante sul-americano sofra com a falta de estrutura. Toda a água de Santa Cruz de la Sierra possui coliformes fecais, tudo na intenção de infectar jogadores e torcida de clubes rivais, numa tentativa de indispô-los para o jogo, e a tática dá certo, o Oriente Petrolero só a partir de 2002 começou a vencer pela primeira vez algum jogo de Libertadores.

Títulos[editar]

  • Chegar nas quartas-de-final de uma Libertadores: 1 vez (1988)
  • Campeonato Boliviariano: 4 vezes (1979, 1990, 2001 e 2010)
  • Campeonato Cruceño: 8000 vezes
  • Copa Aerosul: 2 vezes (2003 e 2005)