Chemical Plant

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
ESTE ARTIGO É SOBRE QUÍMICA

Assistente.jpg
Image27.gif Este artigo está poluído!

Pegue uma máscara de oxigênio e uma garrafa vazia
para carregar ar. COF! COF! COF!


Chemical Plant, a maior fonte de poluição em Móbius
Sonic e kyubi Tails num cartão postal de Chamical Plant

Cquote1.png Você quis dizer: Usina Nuclear Cquote2.png
Google sobre Chemical Plant
Cquote1.png Odeio esse lugar! Só tem água (e ainda por cima envenenada) Cquote2.png
Sonic sobre Chamical Plant
Cquote1.png Vou envenenar o mundo com esse lugarzinho!! Cquote2.png
Eggman sobre Chemical Plant
Cquote1.png Só podia estar no estado de São Paulo mesmo... Cquote2.png
Governo do Brasil sobre Chemical Plant

Chemical Plant é uma usina nuclear criada por Robotnik para complicar poluir o céu e águas de Móbius alem de ser uma das fases mais famosas (e intrigantes) de Sonic 2.

Origem[editar]

Mais um lugar resultante da brilhante mente de Eggman em parceria com alguns nerds...

Como qualquer merda criada por Robotnik, Chemical Plant merece um respectivo destaque por ser a obra que nunca foi terminada pelo tio Ovo, isso porque seu projeto iniciou-se no início da década de 90 no estado de São Paulo e já pra esses anos se mostrava um verdadeiro trabalho de porco, pois logo no início da construção, a Sega negou licença pro cientista pansudo por seus planos envolverem o triplo dos estragos resultados em Sonic 1; Dai o Seu Barriga exigiu uma fortuna de Bill Gates para terminar as obras, que acabaram sendo completamente vedadas devido a sua falta de educação para com o criador da Microsoft. No final das contas Chemical Plant acabou como a maioria das obras brasileiras: serviço feito pela metade, o que só cooperou para a revolta do Senhor Fuckyounik e de seus estúpidos ajudantes que nem sequer receberam carteira assinada pelo seu trabalho mal feito.

Os planos de Robotnik[editar]

...e ainda está em construção (também desse jeito...!)

Vendo que o projeto não poderia ter conclusão, sobrou pra Robotnik ter que se vingar da falta de credibilidade por todos os anos de trabalho com a empresa do azulão, e com isso ele começou a botar a geringonça pra funcionar mesmo sem a aprovação do Governo Federal (que nem mesmo deu crédito pra tal babaquice). O resultado disso foi uma cidade completamente poluída (superando grandes metrópolis mundiais) e a criação do Rio Tietê (mais imundo do que nunca, tanto que a água já tinha cor de groselha). Dai Robotnik resolveu retomar sua estúpida e clichê ideia de tentar dominar o mundo a partir de uma poluição mundial; Com isso depois foi só jogar as recas de badniks pelo resto da usina, a fim de promover proteção ao lugar (Putz!), aumentar a tubulação bem como o nível de água do Tietê, e por fim travar as engrenagem da usina pra que a dita cuja ficasse trabalhando sem parar pelas próximas 24 horas.

A desventura de Sonic e Tails[editar]

A chegada dos heróis nesse fim de mundo

Ao saber da pouca vergonha que seu pior inimigo havia feito na cidade de São Paulo, bem como a falta de disposição dos políticos em relação a esse fato, Sonic ficou muito puto da vida e juntamente com seu parceiro sexual Tails foi tentar dar um jeito nessa suruba toda. Chegando ao local, mal podiam respirar, mas como Sonic consegue respirar até fora da atmosfera terrestre (prova disso é o que se vê em Sonic 3 & Knuckles e segunda temporada de Sonic X), a fumaça nem foi o maior problema, tirando os badniks, loops, tuneis fudidos, piso em movimentação e o tempo que ele passou tendo que tapar a respiração em baixo d'água (mas tu não disse que ele respirava até fora do sistema? Paciência! Mandem a Sega tomar naquele lugar...). Finalmente os dois furries ficam cara a cara com o Senhor Barriga, que mais uma vez apareceu em sua estúpida navezinha com um reservatório de esgoto por cima, na tentativa de puchar a água do Tietê e jogar com muito mais material tóxico em Sonic e seu comparsa, só que no final da briga foi o Dr. Balofo que tomou um caldo corrosivo e teve de sair do lugar o mais rápido possível direto pra um banho antiácido. E assim Sonic e Tails dão um fim em toda aquela tabacudice, mas a cidade de São Paulo nunca mais voltou a ser a mesma.

Manutenções e mudanças[editar]

Sonic admirando as mudanças triviais em Chemical Plant

Depois dessa treta e de todas as danificações a patrimônios históricos brasileiros, a Câmara dos deputados (corruptos) resolveu terminar logo essa obra que desde Sonic 2 ainda tinha uma plaquinha Em Construção bem na frente de sua entrada. No decorrer dos anos muitas mudanças triviais foram surgindo no visual da usina, sendo que a maioria das coisas se mantinha, como as enormes engrenagens que só ficavam de enfeite no lugar, mas funcionar que é bom nada, os depósitos com materiais radioativos, as chaminés mandando fumaça pra fuder com o pulmão do povo e as lagoas de ácido de groselha. Mesmo com a Sega mandando Sonic para novas surubas, a usina passou a ter mais galpões e logo foi oficializada como fundamental em jogos do azulão (haja avista que todo jogo do Sonic tem porque tem que ter uma fase na usina nuclear). Como o habitat da localização de Chemical Plant já estava fadada a morrer com a poluição urbana, logo mudanças e manutenções recentes não fazem diferença pra população da cidade (e muito menos para Sonic, Eggman e o resto da cambada da Sega).

Pontos turísticos[editar]

Engrenagens, os maiores pontos turísticos que fazem essa joça funcionar
Mais uma visitinha rotineira ao lugar

Entre alguns dos pontos turísticos de Chemical Plant, podemos destacar:

  • Engrenagens Gigantes - O que mais se vê dentro dessa usina, trabalhando dia e noite, mas que não fazem porra nenhuma;
  • Sala dos Bujões - Onde Sonic dá suas tragadas puxando gás de bujão industrial, bem mais eficiente que Chaos Emeralds... ou não;
  • Rio Tietê - O maior centro de água radioativa da usina, bem como a fonte de sucesso da cidade de São Paulo;
  • Tuneis - Isso ai tem em tudo quanto é de lugar;
  • Loopings - Vide o mesmo que a droga citada acima;
  • Esteiras Rolantes - Tem-se em dois modelos: as que ficam funcionando que nem aquelas que a tua mãe usa pra tentar emagrecer (e nunca consegue) e as que ficam subindo e descendo pra te pegar desprevenido;
  • Raios "Laser's" - Show de efeitos especiais do local, só cuidado pra não morrer ao se aproximar da atração;
  • Badniks - Os que promovem o showzinho acima;
  • Central Egg - Local onde Sonic sempre encontra Robotnik e partem pra porrada;
  • Bombas Ácidas - Aquelas que Robotnik fica filtrando e conservando em seu tanque reserva de gasolina;

Veneno: o que mais ocupa a área[editar]

Cuidado Sonic, senão você vai nadar no Tietê (ih! rimô!)
E depois dizem que o Mário é que é um traidor...

Se tem algo que você não vai sentir falta quando for visitar Chemical Plant são as grandes quantidades de líquidos venenosos espalhados por tudo quanto é canto da usina. São as piscinas de hidromassagem do lugar, tubuladas do próprio Tietê, com direito a promover muita diversão para os observantes (e só para os observantes) que irão se divertir muito vendo os babacas que se jogam nessas piscinas terem seus corpos corroídos pelo ácido de groselha. Dai você pensa: Como é que o Sonic cai inúmeras vezes nesse líquido e nunca saiu de lá com seus membros e partes do corpo corroídas? A resposta para essa pergunta é um tanto complicada (ou nem tanto); acredita-se que Sonic seja uma espécie de ouriço mutante com espinhos e pele altamente resistentes a qualquer tipo de ácido corrosivo, o que explica a razão dele só ter a possibilidade de morrer afogado e não com seus membros decepados, e tanto Tails quanto Knuckles estão na mesma teoria. Por via das dúvidas evite contato com os líquidos do lugar (a menos que você seja um furry mutante que nem a turminha do azulão).

Celebridades que já visitaram o lugar[editar]

Entre as principais celebridades que já visitaram a usina de Chemical Plant estão:

Algumas celebridades visitando o lugar

Situação atual[editar]

Sonic dando uma voltinha na nova usina de Chemical Plant (detalhe: em plena luz do dia)
Chemical Plant nos dias de hoje (visu melhorou e muito)

Atualmente Chemical Plant continua passando por muitas mudanças, mas nada que a Sega em parceria com a Prefeitura de São Paulo não dê conta. No entanto Eggman continua inutilmente tentando utiliza-la para conseguir dominar o mundo em uma porrada de jogos do Sonic, sempre sobrando pro azulão ter que chegar lá e por ordem na casa, na maioria das vezes fudendo com tudo e levando o lugar a uma nova reforma. O Rio Tietê continua sendo a fonte de sustento do lugar e também a maior atração da usina, o que sempre leva turistas gringos e n00bs a experimentarem de sua deliciosa produção de suco de groselha corrosiva. Futuramente vai acabar igualzinha a todas as demais bases do titio Ovo: abandonadas servindo de refúgio para pobres soldados na guerra do Amargedom, ou só mais um ponto turístico que servirá de inspiração pra lendas urbanas.

Ver também[editar]

Carinhaantes.gif Chemical Plant é uma fase de um jogo!

Você com certeza já morreu nela, tentando coletar frutas ou fazendo speedrun dela. Provavelmente você já seguiu aquele trem...