Celibato

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Desculpa para viadagem? Cquote2.png
Google sobre Celibato
Cquote1.png Você quis dizer: Pedofilia encubada? Cquote2.png
Google sobre Celibato
Cquote1.png Morri virgem, mas estou fodendo com todo mundo até hoje nas escolas Cquote2.png
Isaac Newton sobre sua escolha

O celibatário mais famoso

Celibato é uma opção sexual que sempre esteve presente na história do animal conhecido como homem, mas só passo a ter um nome oficial graças a uma igreja pagã que come criancinhas (dependendo da etnia e religião a mesma, em ambos os sentidos).

Preliminares[editar]

No começo da era cristã,Jesus Negão, numa sociedade onde o celibato era ilegal e muito mal visto, foi um dos percursores dessa opção, afinal, Jesus não tinha tempo para sustentar mulher sanguessuga e pirralhos melequentos, pois já tinha os romanos e os fariseus tubarões no seu pé. Mas isso não significava que o mesmo era homossexual, o que acabou dando falsas esperanças ao Judas (gente boa ele não), que até deu um selinho no Messias, porém o último ficou com nojinho, o que deixou Judas revoltada, que acabou caguetando ele pros romanos e, com dor de cotovelo se jogou de um prédio, e morreu. O resto da história você já sabe.

Outro incentivador do celibato era Paulo, que era ferrenho crítico da punheta, se fosse pra fazer isso, era melhor casar, mas casar também dava em merda, por isso celibato era o melhor caminho, o que não impedia ele de seguir caminhos alternativos, não é mesmo Barnabé? Como celibato era ilegal (exceto se você fosse sacerdote, profeta, guru ou só um charlatão mesmo), Paulo acabou perdendo a cabeça (qual delas?)

Nomeação e divulgação[editar]

Depois de vários celibatários clandestinos serem dizimados, a Igreja Católica, num raro momento de misericórida, acabou legalizando o celibato, através de concílios e mais concílios.

A moda pegou e a Igreja acabou tornando o celibato obrigatório, com algumas exceções. Assim, o clero se viu forçado a aliviar seus impulsos primitivos com outro público.

Celibato por opção[editar]

Apesar de ser obrigatório apenas ao clero, ao longo da história, muitas pessoas optaram por ele, por diversos motivos, desde para não assumir sua condição de beta, até para esconder orientações sexuais não muito aceitas. Um bom exemplo é Sir Isaac Newton, que estava ocupado de mais explicando a teoria da gravidade para transar, e morreu virgem, porém, continua fodendo estudantes de física até hoje!

Celibatários famosos[editar]

  • Nikola Tesla
  • Todo o clero
  • Nerds em geral
  • Você Na verdade tu transa pra caralho (de costas)

Vantagens de ser Celibatário[editar]

Não são muitas. A primeira delas é a mais óbvia: Não pegar aids! Mas também tem outras, muito mais vantajosas, como por exemplo, fazer o seu próprio programa bíblico e poder dizer, todo orgulhoso, que jamais tocou na fruta de alguém ou na própria, ganhando montanhas de dinheiro! Outra possibilidade é você poder ofender as outras pessoas e dizer que todas elas vão pro inferno, dando inveja em qualquer crente se preze.

Por fim, você pode desistir e ter uma vida saudável.

Ver também[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Celibato no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg