Cecil Harvey

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
The-last-jedi-rey.jpg Este artigo trata de um protagonista

Provavelmente sua história leva seu próprio nome.

E deve ser alguém bonzinho (ou não)

Goku Ferido.jpg


Cecil Hardgay


Cecilcosplay.jpg
Nome Completo Cecil Harvey
Classe Cavaleiro Negão
Paladino
Terra Natal Puta que Pariu, Minas Gerais
Parceiros Kain Highwind (crush bipolar)
Rosa Joanna Farrell (conselheira amorosa)
Parentes Golbez (maninho)
FuSoYa (tio engraçadão)
Inimigos Golbez
Kain Highwind
Zemus
Equipamento Preferido Escudos e Armaduras Pesadas com Glitter
Habilidades Balançar a espadinha
Levantar o escudo e proteger os amiguinhos
Botar band-aid em machucados

Cecil Harvey (セシル・ハーヴィ no Japão) é o principal protagonista de Final Fantasy IV e, como tal, é mais um personagem genérico que, com sua espada, sua coragem e suas amizades, pretende salvar o mundo das forças do mal, enquanto os soldados dos principais exércitos mundiais ficam capinando mato nos quartéis.

No princípio de suas aventuras com seu bonde, Cecil era um cavaleiro afrodescendente, que vivia feliz ao lado de seu amor não correspondido Kain Highwind, indo com o mesmo a vilarejos que não pagavam os impostos para o reino para destruí-los. Porém, como o mocinho, invariavelmente, precisa vestir uma armadura prateada e reluzente para mostrar que é do bem, no decorrer da aventura, Cecil abandona sua armadura trevosa e seu emprego como cavaleiro negro e passa a vestir uma armadura brilhante cheia de glitter, e passa a exercer a função de paladino.

Infância[editar]

Já devidamente maquiado, pronto pra arrasar nas baladas de Baron.

Cecil nasceu em uma galáxia muito, muito distante, fruto do acasalamento experimental entre um velho lunático e pervertido chamado Kluya com uma terráquea nem tão inocente denominada Cecília Meireles. Sua história é mais ou menos parecida com a do Senhor das Estrelas.

A mãe de Cecil morreu na mesa de parto, por não guentar a passagem do cabeção de seu filho, e o pai dele morreu ao ser encontrado por uma bala perdida disparada por uma AK-47 (o fuzil, não a faca perfeita para o combate).

Agora órfão, a única família que sobrou para Cecil foi seu irmão, Golbez, que com os seus 15 anos, tomou a atitude mais sensata, abandonou o irmão recém-nascido dentro de uma lixeira na parte de trás do castelo de Baron, pois não queria assumir a responsabilidade por cuidar de um catarrento, queria apenas curtir a sua adolescência bebendo catuaba e cheirando uma carreira de cocaína no rabo de uma puta.

Ao encontrar o bebê abandonado, uma empregada do castelo o levou para a presença do rei, que decidiu treiná-lo para ser uma arma viva, que receberia treinamento espartano e futuramente iria realizar as missões mais perigosas que fossem necessárias para o aumento da fortuna do reino e da família real.

O garoto Cecil aproveitou bastante a sua infância, ele era constantemente abandonado no meio das matas com apenas um pedaço de pau, e deveria sobreviver brigando com os tigres e elefantes da região, caçando e matando para comer e fazer roupas para aguentar o frio. E o moleque era duro de matar, por mais longe que fosse abandonado para morrer, ele sempre voltava, com mais ódio e mais cicatrizes, mas vivo pelo menos.

As expectativas do rei aumentavam cada vez mais, e Cecil finalmente foi iniciado no exército principal de Baron, onde foi inserido no Time 7, onde deveria trabalhar em conjunto com a mina retardada que cura e dá suporte pros companheiros (Rosa Joanna Farrell) e com o cara revoltado com a vida que vive de cara fechada (Kain Highwind).

O grupinho cumpriu uma quantidade impressionante de missões, muitas delas em que a probabilidade de morte excedia os 90%, já que as suas habilidades eram complementares, e com isso, ganharam fama, um pouco de dinheiro e algumas putas pagas para desestressar. Além disso, Cecil foi promovido a capitão dos cavaleiros negões, assumindo a armadura de ébano de Skyrim, Kain foi promovido a lanceiro amigo do protagonista e Rosa assumiu a posição de maga branca real que todos amam.

Vida adulta[editar]

O bonzinho, o revoltado e a suporte, o time perfeito para o combate.

Sabendo da condição de protagonista imortal de Cecil, que não iria morrer até o dia em que livrasse o mundo das garras das trevas, o rei o enviava apenas para missões suicidas, nas quais ele deveria enfrentar hordas de inimigos que com certeza viriam pra cima dele de pau duro. E Cecil sempre aceitava as missões sem questionar, mesmo que ao fim das mesmas, estivesse todo arrebentado e com 2 dentes a menos. É aí que entrava Rosa, que o remendava e lhe botava novamente em condições de lutar.

Após cumprir muitas missões, algumas bem questionáveis, como matar velhos, estuprar bebês e roubar artefatos culturais de reinos pacíficos, Cecil foi promovido a capitão da frota de balões do reino, e sua primeira missão como tal foi unir-se com seu velho amigo e crush Kain para fazer uma entrega especial para um vilarejo de satanistas, especialistas em invocar monstros do inferno do tamanho de montanhas. Assim como sempre, Cecil foi cumprir sua missão, o que ele não sabia é que estava carregando uma bomba que iria destruir o vilarejo dos adoradores de Satã, matando todos os caipiras que lá moravam no processo. A única sobrevivente foi uma criança, Rydia, que invocou Titan e fodeu com o rolê de Cecil, separando-o de seu amigay.

Depois que Titan mudou a geografia do mapa, Kain ficou de um lado da montanha, enquanto que Cecil e Rydia ficaram do outro. Preocupado com o seu môzão, não sabendo se ele estava bem ou não, Cecil imediatamente passou a buscar um caminho de volta, e levou com ele Rydia, já que ela era apenas uma criança catarrenta e por isso, ele não teve coragem de matá-la com uma estocada de sua espada negra das trevas.

Após vários rolês, e de conhecer vários desocupados dispostos a ajudá-lo em sua jornada em busca do caminho de volta para o lar, Cecil finalmente consegue voltar para o reino de Baron, apenas para descobrir que o seu antigo amigo Kain agora era um boneco controlado por uma força maligna e que o rei, na verdade, era uma tartaruga azul demoníaca chamada Cagnazzo. Agora de saco cheio disso aqui, Cecil decide assumir de vez o seu posto como salvador da humanidade, e parte em sua jornada para derrotar todo o mal do mundo, e para livrar o rabo de Kain do controle de mentes de Golbez.

Mas antes de salvar o mundo da destruição iminente, Cecil, é claro, precisava abandonar a sua armadura das trevas, já que o protagonista precisa sempre ser um elemento iluminado, sem exceções. Então, após peregrinar por uma montanha alta pra caralho, ele tem uma conversa esquizofrênica com seu pai morto, e consegue assumir o posto de paladino protetor dos fracos e espremidos.

Agora com o poder da amizade e da luz no coração dos homens de boa vontade, Cecil consegue derrotar os mais variados inimigos, que variam desde cobras gigantes que cospem fogo até pedaços de cabeças de demônios que saem de livros gigantes. No fim, após upar muitos níveis, Cecil consegue livrar Kain e seu irmão Golbez do controle mental de Zeromus, e derrota o vilão espacial, que não consegue derrotar o protagonista nem com a ajuda de seu Ataque Big-Bang.

Após salvar a humanidade da destruição, Cecil torna-se o novo rei de Baron, um rei muito bom, digassi di passagi garotinho, que gasta o ouro dos contribuintes realizando orgias homossexuais nos salões de seu castelo e promovendo banquetes entre os seus amigos mais chegados.

Num novo HQ, que provavelmente é apenas mais um fanfic de merda que de oficial não tem nada, Harvey ganha um novo ataque, não bastasse seus poderes de protagonista, ele ganha a habilidade de absorver ataque de fogo de demônios elementais como a tua mãe, aquela vagabunda infernal, e de rebater os mesmos, através de seu auto-reflect, fazendo com que o atacante fique em pedaços.

Personalidade[editar]

Raro momento em que os irmãos Cecil e Golbez não estão tentando matar um ao outro.

Enquanto ainda era um cavaleiro negro, Cecil era um maníaco introvertido de cara fechada, um pau mandado cujo único objetivo na vida era cumprir as ordens insanas e idiotas passadas pelo rei. Ele provavelmente não hesitaria em comer a tua mãe, aquele butijão, se fosse necessário, já que foi treinado a vida inteira para sacrificar-se pelo reino se precisasse. Ele não era capaz de demonstrar emoções, nem de expressar opiniões, por isso o rei só lhe dava missões suicidas.

Porém, ao vestir-se com sua armadura prateada, reluzente e cheia de glitter, Cecil abandona o seu passado sombrio, e passa a agir como um verdadeiro paladino defensor da justiça e amigo das crianças, que chama a atenção dos jovens que falam palavrões em vias públicas e ajuda a resgatar os gatos que ficam presos em árvores. Agora não mais hesitando em demonstrar os seus sentimentos, Cecil grita aos quatro ventos o quanto deseja derrotar as forças do mal e salvar das profundezas do abismo o seu irmão Golbez e o seu grande amor Kain Highwind.

Após derrotar Zeromus e o seu Ataque Big-Bang, Cecil torna-se o novo rei de Baron, e mantém a sua personalidade gentil e meiga, dando autógrafos para a garotada que ia lhe visitar, e aproveitando para lhes mostrar a sua Excalibur, da mesma forma que mostrou para Rydia anos atrás.

Jogabilidade[editar]

Em seus momentos iniciais como um cavaleiro negão, Cecil não era muito versátil, sua principal e única função no grupo era matar, torturar e aniquilar os inimigos com sua espada de ébano forjada nas profundezas do inferno. Ele era uma espécie de canhão de vidro, dava dano pra caralho e apenas isso, qualquer golpe mais forte nele o matava, já que não usava escudos e a armadura não segurava muito dano, apesar de cobrir o corpo inteiro.

Após assumir o posto de paladino defensor dos bons costumes e da família tradicional, Cecil adquire um pouco mais de versatilidade. Agora, sua função não é mais dar dano nos monstros fálicos parecidos com pirocas, seu objetivo agora é proteger seus amigos com seu escudo reluzente, tankando o dano dos inimigos enquanto a macumbeira magrela que fez pacto com Satã (leia: Rydia) se encarrega de invocar monstros e conjurar magias para carbonizar os oponentes.

Se for necessário, Cecil pode quebrar um galho como sacerdote, já que aprende algumas magias básicas de cura e de buff e debuff. Tá certo que a cura é insignificante, além de que Rosa está no grupo apenas e unicamente pra conjurar esse tipo de magia branca, mas esse aspecto de Cecil pode ser usado em um momento de desespero, quando tá todo mundo morto e uma cura a mais se faz necessária para evitar um game over.