Cauê, o sol

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O próprio

Cquote1.png Solzinho é o caralho,meu nome é Cauê,porra! Cquote2.png
Cauê sobre ele mesmo
Cquote1.png Não acreditem nesse vagabundo,não. De cara parece um solzinho legal, mas na verdade é um grande filho-da-puta. Cquote2.png
Alborghetti sobre Cauê
Cquote1.png Eu tenho medo... Cquote2.png
Regina Duarte
Cquote1.png Cuma? Cquote2.png
Didí
Cquote1.png Hum! Cquote2.png
Akuma
Cquote1.png La Pregunta? Cquote2.png
Tevez
Cquote1.png É uma cilada,Bino! Cquote2.png
Pedro sobre Bino
Cquote1.png Prothecthecthucquem! Cquote2.png
Ryu
Cquote1.png Isto Non Eczizte! Cquote2.png
Padre Quevedo

Um grande traficante da comunidade, mermão. O principal patrocinador dos Jogos Pan-americano no Brasil. tá ligado! Com isso, deram para ele o status de mascote dessa porra de evento, mew!

Sua vida:[editar]

Cauê aparecendo para o mundo

Nascido no morro do pinho branco na cidade do Rio. Cauê veio de uma família muito pobre e vamos dizer, dada. Sua mãe, a Lua e o seu pai ainda não foi identificado, mas supondo-se que tenham 8 suspeitos de ser o pai dele. Porque a dona Lua, estava branca como uma neve por causa da sua super excitação e deu para o primeiro que pareceu. Muitos dizem que poderá ser Plutão, que fugiu dos outros planetas para não pagar pensão alimentícia a lua.


Trafico[editar]

Conquistando o seu primeiro morro.

Aos 5 anos, saia do sério consumindo várias bolachas trakinas roubada da banca do senhor José. O produto era barato na época, mas a grana era sempre curta e nunca sobrava dinheiro para o vício. Aos 10 anos de idade, experimentou o seu primeiro baseado e o seu primeiro cheiramento de gatinhos. Viu, que o negócio era do capeta mesmo e tentou comercializar gatinhos, o que não deu certo porque os bichanos arranhavam demais, e começou a plantar maconha.

Cronologia[editar]

Na festa de cerimônia do pan, já como patrocinador oficial.
Com o dinheiro adquirido pela venda de iogurtes, Cauê passa a comprar drogas mais pesadas. É o início de seu declínio.
Em 2007 adota o nome artístico de Cauê Reymond e come a Grazy.
  • 1987 - Nasce Cauê. Pai não identificado.
  • 1992 - Consome a sua primeira trakinas.
  • 1993 - Engravida a sua primeira namorada
  • 1994 - Tomou a sua primeira sova pelo pai da garota
  • 1996 - Primeiro furto. Um biscoito de trakinas de um preiboy na rua.
  • 1997 - Consome o seu primeiro baseado
  • 1998 - Mata duas pessoas pelo fato do Brasil perder a copa do mundo.
  • 1998 - Repete pela terceira vêz a primeira série
  • 1999 - Come a professora da segunda série, e engravida a mesma.
  • 2000 - Monta o seu primeiro negócio
  • 2002 - Vence uma guerra de boca de fumo. Consegue conquistar outro morro.
  • 2002,1 - É encontrado nú em um motel com uma moça de dez anos.
  • 2002,2 - Paga uma propina pensão gorda para os pais da criança não procesarem.
  • 2003 - Faz uma parceria com Chuck Norris
  • 2005 - Alista-se ao exército. Não serviu por ser traficante.
  • 2006 - Identificado o seu provável pai. Plutão.
  • 2006,1 - Acabou com o Segundo Comando da Capital
  • 2006,2 - Convite para mascote dos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro
  • 2007 - Paga algum babaca para escrever isso na Desciclopédia
  • 2007,2 - Entra um novo suposto pai: Solzinho do Ninho Soleil.
  • 2007,3 - Fez o Lula não falar nada na Cerimônia de Abertura.
  • 2007,4 - Ausentou-se da Cerimônia de Abertura por ficar nervoso e ter cauêganeira.

Planos[editar]

Seu melhor amigo.
  • Expandir o seu negócio de maconha
  • Vender bagulhos naturais para os turistas do pan
  • Montar um site na internet, onde será uma cópia fajuda da wikipedia, mas com um conteúdo bem do mal.
  • Matar quem está lendo esse artigo
  • Matar todos que querem dominar o mundo
  • Montar uma emissora e uma igreja do satã
  • Acabar com a Milícia e com o Terceiro Comando da Capital, coisa que o Primeiro deveria ter feito antes do Segundo há muito tempo...
  • Um plano dele teve êxito: O presidente Lula ficar cagando de medo sem falar nada no cerimonial da abertura do Pan, juntamente com o seu exército em pontos estratégicos, emitindo uma ultrasônica vaia.
  • Resurgir das cinzas e se candidatar a mascote das olimpíadas de 2016

Ver também[editar]

Lula assistindo a abertura dos Jogos Panamericanos de 2007 na Tribuna de Honra do Maracanã e ouvindo as vaias que fizeram ele cagar de medo
Cauê confessa: Só vaiei o Lula porque o César Maia mandou.