Catedral de Nossa Senhora de Tournai

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Belgasecxistem.jpg

Ceci n'est pas Desciclopédia!!!

Este artigo é belga e contém altas doses de lavagem cerebral e teorias da conspiração que farão com que você acredite que Catedral de Nossa Senhora de Tournai existe!

Cuidado: a qualquer momento um agente da NWO pode sequestrá-lo!

Belgiumcoatofarms.jpg
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Você quis dizer: Cópia pirata da Catedral de Amiens Cquote2.png
Google sobre Catedral de Nossa Senhora de Tournai
Cquote1.png É mentira Cquote2.png
Catedral de Nossa Senhora de Tournai sobre citação acima

A Catedral de Nossa Senhora de Tournai é um dos monumentos mais importantes da Bélgica por motivos desconhecidos, já que uma igreja não é tão importante assim para um país. A catedral tem uma cor cinza-azul porque os religiosos possuem gostos muito esquisitos. A Catedral de Tournai foi plagiada baseada na Catedral de Amiens, na França, apesar dos belgas insistirem que é o contrário.

História[editar]

A catedral de Tournai, mais um caso de falsificação em construções.

A construção da catedral demorou 51 anos, não incluindo os finais de semana, feriados e o período da noite. Ela foi feita pelas ordens do arcebispo local, que queria fazer no seu mandato uma obra gigantesca apenas para dizer que fez algo de importante no período em que esteve comandando Tournai. Como ele não era nada criativo, não tinham ideias para a arquitetura da nova catedral. Então plagiou o projeto da Catedral de Amiens, na França, e fez uma cópia dela na Bélgica.

Começada as obras, logicamente a nova catedral não sairia perfeitamente igual à catedral que servia de cópia inspiração para o projeto de Tournai. Ela saiu ligeiramente torta, mas ainda assim parecia com a Catedral de Amiens. Prevendo que o acusariam de plágio, o arcebispo mandou que as paredes fossem pintadas com um azul acizentado rosado, assim a Catedral de Tournai parecia diferente das outras (só parecia).

Feita, o arcebispo finalmente poderia afirmar que fez uma obra grandiosa que beneficiou toda a população. Bem, ele poderia, mas a catedral não beneficiou toda a população. Ninguém gostava de ir à igreja acompanhar as pregações da Menina Pastora Louca, e a catedral sempre ficava vazia. Mas o problema maior foi quando os proprietários da Igreja de Amiens recorreram à Justiça com um processo acusando Tournai de plágio e violação dos direitos autorais.

Importância[editar]

No julgamento, Tournai foi absolvida das acusações, porque a cor da parede era diferente. Esse julgamento deu publicidade a essa catedral, e atraiu mais pessoas. Agora, a catedral que ficava vazia não tinham espaço para acomodar todo mundo. A maior parte dos frequentadores queriam ir à Catedral de Amiens, mas por ser original, o valor do dízimo cobrado pelos bispos era mais alto do que o cobrado em Tournai (antigamente pagar o dízimo era obrigatório).

O sucesso de Tournai em escapar da acusação influenciou muitos outros arcebispos em fazer igrejas copiadas de outras mais famosas. O aumento da pirataria forçou o fechamento da Catedral de Tournai, que estaria incentivando a falsificação de obras. A UNESCO a transformou em patrimônio mundial pelo seu papel em influenciar as cópias de obras no mundo todo.