Castlevania: Circle of the Moon

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Night creature.JPG Castlevania: Circle of the Moon surgiu das trevas!!

Of DOOOOOOOOOM!!!

Puro osso.gif


Castlevania: Círculo da Lua
Castlevania CircleOfTheMoon.jpg

Nathan Graves com seu chicotão (arma bem original em relação aos outros jogos de castlevania)

Informações
Desenvolvedor Cúnami
Publicador Cúnami
Ano 2001
Gênero Plataforma
Plataformas Game Boy Advanced
Avaliação
Idade para jogar 100000

Cquote1.png PORRA! Cquote2.png
Você sobre ter morrido no primeiro Skeleton.
Cquote1.png PORRA! Cquote2.png
Você sobre ter errado o candelablo.
Cquote1.png PORRA! Cquote2.png
Você sobre ter errado o candelablo pela segunda vez!
Cquote1.png PORRA! Cquote2.png
Você sobre ter errado o candelablo pela terceira vez!!!
Cquote1.png PORRA! Cquote2.png
Você sobre ter ficado sem mana por não consegui pegar o hearts nos candelablos.
Cquote1.png It's impossible!! Cquote2.png
Angry nintendo nerd sobre Castlevania Circle of the moon.

Castlevania Cricle of the moon é um jogo para GBA e é um jogo tenso... E por tenso eu quero dizer tensooo. Foi considerado um dos mais fiéis dos castlevanias pelo seu estilo e jogabilidade que se equipara a qualidade ruim dos castlevanias mais antigos.

História[editar]

A história é emocionante. Nathan Graves e Hugh Baldwin são dois aprendizes. Eles seguem seu mestre numa tentativa de impedir uma tal de Carmilla, que quer reviver o Drácula. Porém os dois são muito ruins e acabam sendo demitidos e jogados num buraco e tendo que se esforçar para chegar ao topo de novo. No decorrer do jogo os dois aprendizes vão melhorando suas habilidades, porém Hugh fica com ciuminho de Nathan, pois ele é o queridinho do mestre, e tem muito mais chances de se tornar sócio do clã de Vampire Hunters. Todo emo, Hugh começa, então, a se drogar e fica loco das ideias, sempre vindo com uns papos estranhos (tipo aqueles de bêbado) quando encontra Nathan.

Apesar de tudo Nathan se prova o melhor aprendiz, pelo fato de dar um pau em todo mundo, na Carmilla, no Drácula e até mesmo no viadinho do Hugh, ele só continua apanhando do primeiro Skeleton, mas isso não importa. Então ele dá um pau no Drácula, liberta seu mestre, faz a pazes com seu miguxo, que deixa de ser emo depois de apanhar e passa a ouvir metal melódico, e acaba bem sucedido com um Vampire Hunter e Hugh é demitido.

E sabem o que isso acrescenta na história dos Castlevanias? NADA! Você passa pelo inferno e perde horas do seu dia pra ver três tangas se chicoteando e gemêndo atôa. Enfim, ninguém mandou gostar dessa merda de jogo.

Gráficos e jogabilidade[editar]

Nathan tentando acertar seu chicote no pênis do oponente

Como dito antes, o jogo foi elogiado, provavelmente por um bando de nerds imbecis, por ter mantido a jogabilidade dos castlevanias clássicos (velhos).

E realmente é emocionate, você provavelmete irá passar horas tentando acertar candelabros até pegar o pulo duplo. Vai se divertir lutando contra monstros que são tão burros, mas por causa da porcaria da jogabilidade por algum motivo você não consegue escapar deles.

Os gráficos esboçam(ou não) toda capacidade do GBA. A qualidade é tanta que você pode ver claramente cada pixel de seu personagem, pode ver cada frame dele também, que, aliás, são 3.

Particularidades[editar]

Nathan chutando o traseiro do necromante.
Nathan encarando Cérberus.

Durante o jogo nosso protagonista vai adquirindo várias cartas monstro, tipo Yu-Gi-Oh, só que sem toda aquela viadisse.

Enfim... Essas cartas dos monstros, quando combinadas te dão habilidades especiais, como: Chicote de fogo, bolinhas de fogo que ficam te rodeando, pular mais longe, conseguir morder a testa, aguentar assistir malhação e todas aquelas coisas que você não conseguiria fazer normalmente.

Outra coisa útil deste jogo é a habilidade de rodar o chicote. Não é nenhuma novidade, mas depois de errar o candelabro pela quinta vez você irá considera-la mais importante que nos anteriores.

Música[editar]

AS músicas desse jogo passaram por um rigoroso processo de seleção. Um processo tão rigoroso que somente poucas chegaram ao final. Então sobram somente as melhores MIDIs para você ficar escutando e curtir a sonoplastia do jogo.

Personagens[editar]

Nathan no filme A volta dos mortos vivos!
  • Nathan Graves: É o grande protagonista da história, o cara que bate em todo mundo, até na mãe dele e sai vitorioso, só não bate no primeiro Skeleton.
  • Hugh Baldwin: Emo que está de calcinha virada, porque seu pai gosta mais do outro aprendiz do que dele, o que aumenta as chances dele ser demitido. No final ele faz as pazes com todo mundo e para de ouvir música de viado. Mas no final é demitido e começa com tudo de novo.
  • Morris Baldwin: O mestre dos aprendizes, e considera Nathan o mais competente, dando o Hunter Whip pra ele.
  • Carmilla: Morre de vontade de dar pro Drácula, mas tem seus planos estragados pelo Nathan.
  • Drácula: O cara de sempre... Que foi revivido por alguém do mal que quer dominar o mundo...
v d e h
Castlevania logo.png