Caso Barney e Betty Hill

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
┘¶Æ╦Ù⌂ï◙ Ð˧©Î©£ØÞѮÐÎÅ !!!

Este artigo contém altas doses alienígenas! Não estranhe se encontrar uma sonda no cu dedão do seu pé ao terminar de ler este artigo. Se vandalizar, a Dimensão VVVVVV enfiará uma sonda em você!

Alienwantyou.jpg
Zorak.jpg Você está entrando em um mundo desconhecido nas imensidões da escuridão, onde
ninguém pode ouvir seus gritos!

Agora, viajar pelo espaço ficou mais fácil depois que inventaram a Coca-Cola.
Se aconchegue em sua nave e vá tomar um "chazinho" com o E.T. de Varginha.


Cquote1.png Você quis dizer: Abdução de velhos? Cquote2.png
Google sobre Caso Barney e Betty Hill
Cquote1.png Experimente também: Antônio Villas Boas Cquote2.png
Sugestão do Google para Caso Barney e Betty Hill
Cquote1.png Vamos, querido, estamos atrasados por duas horas! Cquote2.png
Betty Hill após a Abdução
Cquote1.png WTF? Mas como, se essa viagem dura somente alguns minutos? Cquote2.png
Barney Hill sobre a afirmação acima
Cquote1.png MWAHAHAHAHAHA! Cquote2.png
ETs abdutores sobre o casal Hill

Apresentação[editar]

Alien5.gif

O famoso [carece de fontes] Caso do Casal Hill, ou Caso Barney e Betty Hill (como está no nome do artigo e na maioria dos sites de busca e apreensão), foi um acidente ufológico que aconteceu há muito tempo atrás, por volta de 1900 e guaraná com rolha, mais exatamente em 19 de setembro de 1961 (provavelmente você nem estava visto para ver uma coisa desse tipo para a sua sorte).

As vítimas foram o simpático casal Barney Hill e Betty Hill, sendo estes brutalmente molestados abduzidos por um grupo de ETs muito dos seus sacanas. Vamos ao caso.

Leve-me ao seu líder[editar]

Os queridinhos dos Ets, o Casal Hill. Essa foto foi tirada há muito tempo, não pelo fato dela estar em preto e branco, mas pelo fato da senhora Hill estar usando um corte de cabelo realmente antigo.

Foi um dia de farra para o Casal Hill, que voltava para casa depois de um feriado prolongado tal qual os que acontece no Brasil, regado a sexo, dorgas e muito rock na veia. Apesar do feriadão que apareceu no meio do mês de setembro, isso pouco importava para eles, pois ao mesmo tempo também estavam de férias e nem sentiram a diferença de um dia de férias para um de feriado prolongado. Eles acabaram indo passar as mesmas tão sonhadas férias no Canadá (oras, quem é que não vai passar as férias no Canadá?), quando o fatídico aconteceu.

Eles estavam na estrada de New Hampshire, indo para Portsmouth, onde eles humildemente viviam, cantando alegremente uma canção. Nesse dia, o casal estava com pressa de chegar em casa, pois os jornais locais haviam anunciado que possivelmente um Furacão atingiria aquela região, o que os deixou ainda mais desesperados para sair daquele local. Era tarde da noite e o casal decidiu que, mesmo assim, era melhor seguirem viagem de madrugada, ou seria as últimas férias que teriam em suas vidas.

Por volta das 02:30, de repente, um Objeto Voador Não-Identificado começa a rondar o céu em que o casal Hill se encontrava, o pior de tudo é que o tal objeto parecia seguir os dois em seu velho fusquinha, o que os deixou a ponto de quase se borrarem nas calças. Como a curiosidade é sempre maior do que o próprio ser humano, eles resolveram parar para observar tal coisa com um binóculos que tinham no carro (oras, quem é que não sai de casa sem um binóculos?), foi então que eles perceberam que tal objeto não era nada mais e nada menos do que um disco voador, enorme e bem redondo.

Cquote1.png Volta pro carro, FDP! Volta pro carro! Cquote2.png
Betty Hill sobre Barney Hill

O disco então parou na frente do carro do casal e disparou duas esferas que ficaram circulando o próprio disco, tal qual os elétrons de um átomo rodeiam o núcleo (nossa, que exemplo nerd, mas foi assim mesmo). Depois disso, o disco começou a descer para o meio da estrada, impedindo que o casal Hill seguisse viagem ou coisa do tipo, para o desespero de Betty Hill, que implorava para o seu marido voltar para o carro, pois o mesmo se encontrava fora e parecia estar hipopotamizado hipnotizado.

Barney, por fim, teve a sensação óbvia de que estava prestes a ser levado para dentro do disco e acordou do seu transe, correndo de volta para dentro do carro com a sua esposa e disparando para qualquer lugar que fosse, contanto que estivessem bem longe do disco e de seus controladores. Em alta velocidade, o Casal Hill correu mais do que o motor do carro podia aguentar, quando ouviram um forte zumbido que parecia vir do UFO que os perseguia.

Passado um tempo, o som parou e o casal ficou mais aliviado, pois o disco parecia finalmente tê-los deixado em paz, porém, cinquenta quilômetros mais a frente, o zumbido voltou a soar nos ouvidos do casal Hill, mas o disco não foi mais visto, somente o barulho mesmo. Somente depois que o casal percebeu que entre os zumbidos ouvidos, houve um tempo de duas horas, coisa que para eles parecia ter sido somente dez minutos, isso se chama "lapso de tempo" (missing time), quando o ETs enganam os abduzidos, para eles nem sequer perceberam que foram levados para dentro da nave, examinados, lhes foram implantados sondas anais e tudo mais. Tal coisa só foi notada quando eles chegaram em casa com duas horas de atraso para a novela das sete.

O que aconteceu?[editar]

Cquote1.png Olhe fixamente para o objeto! Cquote2.png
A hipnose que foi feita no Casal Hill funcionou bem mais no Barney Hill que na Betty Hill.

Depois desse acontecimento, a vida do casal Hill nunca mais foi a mesma. Todo o santo dia eles tinham medo de que ainda pudessem estar sendo vigiados pelos ETs e tinham pesadelos todas as noites, sempre relembrando de flashs do acontecimento, mas tudo muito obscuro. Para que não acabassem como dois doidos em um asilo, os Hill resolveram procurar ajuda de um psiquiatra (eles já se consideravam dementes para procurar um), pois sabiam que um psicólogo demoraria muito para ajudá-los e precisavam de medidas urgentes.

Com a ajuda do psiquiátra e de várias parafernálias psicológicas, os dois foram hipnotizados para que pudessem recuperar as memórias perdidas nas duas horas transcorridas e que lhes foram apagadas. Com os mais potentes instrumentos de hipnose (como aqueles relógios de bolso, pokémons do tipo Hypno e Drowzee, especiais de porradas - afinal, doido se cura com porrada mesmo) e várias sessões da mesma, finalmente tudo o que ocorreu por alí pode ser construído com o relato dos dois que pouco se diferenciaram.

Senhora Betty Hill (muitos anos depois), mostrando como eram os ETs que os abduziram.

Na verdade, eles jamais conseguiram sair com o carro há mil por hora como pensavam, ao contrário, antes de dar a partida, os dois foram paralisados e levados para dentro do disco voador por criaturas parecidas com o Tevez, talvez menos feios, e que se comunicavam por telepatia, tal qual o Professor Xavier, mas sem ser muito fodão. Eles eram ETs trogloditas poliglotas e sabiam falar o Inglês muito bem. Mas o que chamava mais atenção eram os olhos das coisa, que eram parecido com os olhos de gatos e dava uma enorme vontade de cheirá-los.

O casal foi submetido a vários exames clínicos de sangue, fezes, urina, sêmen e outras coisas nojentas produzidas pelo nosso corpo e que interessam aos ETs sabe-se lá porquê. Depois dos exames, eles foram interrogados pelos ETs sobre algumas coisas de seu mundo, como velhice, idade, orgasmo, zoofilia e o que seria a posição 69. Betty, curiosa como toda mulher, perguntou para eles de onde eles vinham e o ET respondeu que vinha um mundo muito, muito distante, localizado na Constelação de Retículo, que sabe Deus onde fica.

Após todo esse interrogatório e cansado dos dois velhos que eram tão burros quando o senhor Arlindo do Caso Baependi, os mesmos foram deixados de volta na estrada, sendo somente a partir daí que o casal se lembra de alguma coisa sem hipnose. O último zumbido ouvido foi o da partida do OVNI para sabe-se lá onde depois de deixar os dois na estrada e tudo mais que já foi contado por aqui.

Depois dessas mais de oito mil sessões, finalmente ficou claro para todos o que houve e vários desenhos puderam ser desenhados (O RLY?) com relação a cada objeto citado nos relatos da hipnose, como o interior do OVNI, o que tinha lá dentro, a Constelação de Retículo e até mesmo a casa dos viajantes do espaço.

Olhe para a luz vermelha[editar]

Cquote1.png Olhe fixamente para a luz vermelha, por favor! Cquote2.png
MIB sobre suas visitas ao Casal Hill

Depois de todo esse depoimento ao psiquiátra, é claro que tal coisa não ficaria oculta por muito tempo. Eles ficaram famosos, deram entrevistas e tudo mais que pudesse revelar sobre a abdução, ficando tão famosos quanto um BBB ao sair da casa. Porém, as coisas, como já dito mais acima, não eram mais as mesmas para o casal. Em um certo dia, ao voltar para casa depois de um fatigado dia de trabalho, Betty Hill encontra a cozinha coberta por folhas de uma planta qualquer e no meio das folhagens um par de brincos.

Tais brincos ela havia perdido no dia da abdução e lembra-se do fato dos ETs lhe terem retirados, mas como eles devolveram, prova que tais criaturas não são ladrões e que o lugar que eles moram deve ser bem longe, a ponto deles demorarem seis meses para devolver o objeto. Além desse fato, muitos outros ocorreram na residência dos Hill, como vozes que pareciam ecoar em lugares que ninguém estava, barulhos estranhos vindos do andar de baixo quando todos estavam no andar de cima da casa e tudo de mais assustador que pudesse ocorrer.

Quando passado mais um tempo, o senhor Barney Hill partiu dessa para melhor, deixando a senhora Betty Hill sozinha. Preocupada, a filha dela resolveu morar com a mãe e pode acompanhar várias situações estranhas no domicílio, como os típicos barulhos em lugares onde não havia ninguém ou nada. O filho de Betty, Barney Jr, também presenciou outras coisas, mas não barulhos, mas sim pessoas que ninguém conhecia e que vinham visitar aquela casa para saber sobre a abdução. Geralmente os caras que apareciam tinham aparência de estrangeiros e continham um sotaque forte, o que dispertava ainda mais a excitação desconfiança de Barney Jr.

Eles foram visitados várias vezes por tais pessoas, sendo que algumas chegavam a ir disfarçadas naquelas bandas somente para não serem reconhecidas, sendo que eles adoravam o disfarce de "contador de gás", profissão que só existe naquelas bandas mesmo. Mais tarde percebe-se que esses caras, talvez, não sejam nada mais e nada menos do que os famosos Homens do Gás Homens de Preto, da Organização Não-Governamental MIB (ou não).

Ver também[editar]