Carlos Gamarra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Escudoparaguay.png Falsidade es el real

Este artigo é brasiguayo e é aliado aos chineses da 25 de março. Se quieres rolbar nuestra tierra, es mejor voltar a Foz do Iguazu, mas se quieres un produto, estaremos di purtas abiertas!

Cazalbé Gamarra
Cazalbegamarra.jpg
Nascimento 17 de fevereiro de 1971
Nacionalidade Bandeira do Paraguai Paraguai
Altura 1,81
Peso 69 Kg
Posição Xerife
Clubes Muitos, mas os principais foram Internacional, Corinthians, Flamengo, Inter de Milão e Palmeiras.
Estilo de Jogo Classudo
Gols 52


Cquote1.png Você quis dizer: O homem que (quase) parou a França sozinho? Cquote2.png
Google sobre Carlos Gamarra

Carlos Gamarra Pavão Pavón é um ex-jogador de futebol do Interregional, Inter de Limeira com grife, Meleka de Atenas, 2 Mundiais só com 1 Libertadores, Seu Luiz Benfica, Clube Flamingo e SE Sem Mundial. É considerado um dos melhores jogadores paraguaios de todos os tempos, o que não quer dizer muita coisa.

Histórico[editar]

Gamarra depois de futebolista virou vendedor de mercadinho

Carlos Lamarca Gamarra nasceu em uma pequeníssima cidade do submundo interiorano do Paraguai. Quando criança, não demonstrava nenhum interesse pelo futebol, preferindo esportes mais tranquilos, como xadrez, par ou ímpar, cuspe à distância e sexo. O pequeno Gamarra jamais brigava, o que despertava certas desconfianças por parte de seus familiares. Cansado disso, o jovem resolveu mostrar para o mundo que era macho e que gosta é de mulher. Apresentou-se, assim, para jogar futebol no Cerro Porteño. E, por incrível que pareça, deu certo. Gamarra tornou-se rapidamente titular do time e da seleção. Veio para o Brasil, depois para a Europa, ganhou muito dinheiro e hoje vive uma aposentadoria tranquila, passando os dias jogando truco e tomando mate. Bom, isso acontece com todos os jogadores de futebol responsáveis. Ou não.

Características[editar]

Cazalbé Gamarra nunca levava cartão, e jamais cometia faltas. É sério! Então, como ele fazia para parar os atacantes adversários? Segundo estudiosos de tecnologia futebolística da White River Soccer Research Center, o zagueiro paraguaio é capaz de emitir ondas sonoras, como a dos morcegos, que desconcertam qualquer pessoa que estiver em um raio de 10 metros. Tablóides sensacionalistas apontam outra versão: Gamarra ficava sem tomar banho por dois dias antes de cada partida, o que afastava qualquer um que ousasse atacar o time defendido por ele. Seja qual for a técnica que ele tenha utilizado, é fato que Gamarra foi um grande zagueiro. Aliás, nem tanto assim, porque ele tinha somente 1,81 m.

Ver também[editar]