Canal do Midi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Francia d.JPG ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não toma banho, come camembert e faz biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O Canal do Midi é um dos maiores valões da França. Se você já achava o cheiro dos franceses ruim por causa do hábito de não tomar banho, ainda não viu nada. Esse esgoto canal leva a água de um rio para o Mar Mediterrâneo, onde as águas e o lixo despejado no tal rio vão para o mar.

História[editar]

O esgoto as águas do canal poluindo desaguando no lixão mar.

O Canal do Midi foi construído durante o fim da Idade Média, quando a população das cidades vizinhas percebeu que era necessário um caminho mais rápido para escoar os dejetos e outros tipos de lixo. Antes do canal, todos os resíduos desnecessários eram despejados no rio local.

O problema é que ele também passa por outras cidades, que se incomodavam com o mau cheiro. Aí, pensaram em fazer um caminho que levasse o lixo direto ao mar, onde ele não incomodaria. Inicialmete, a proposta não foi bem aceita, porque o governo não sabia como faria para cavar uma vala gigante e construir o canal.

Depois de muita enrolação e conversa, a obra foi iniciada. Na época, as escavadeiras modernas custavam muito caro, por isso que o custo da obra foi muit alto. Alguns historiadores dizem que essa afirmação não passa de desculpa, pois na verdade grande parte dos gastos surgiram com desvio de verbas. Nos primeiros anos de funcionamento, alguns espertinhos ilegalmente cobravam pedágio para permitir a passagem do lixo, mesmo isso sendo proibido.

Então, esse canal não servia apenas para escoar todos os dejetos para o mar, como também era a fonte de renda de um grupo de vagabundos que ganhavam dinheiro fácil. Para acabar com essa farra, agentes do governo despejaram lixo nuclear no canal, destruindo os pedágios e os desocupados junto. No século passado, engenheiros quiseram aproveitar o escoamento dos resíduos para produzir energia elétrica usando o fluxo de descarga, para isso planejaram a construção de uma usina hidrelétrica.

Como uma barregem só atrapalharia o fluxo dos dejetos, a proposta foi recusada. A UNESCO decidiu transformar o canal em mais um dos patrimônios mundiais por ser um dos valões mais antigos do mundo. Hoje ele é usado em competições de corrida de barcos ccom cascos especiais, feitos para resistirem ao nível de acidez da mistura de água com lixo orgânico que pecorre o canal.