Primera División de Venezuela

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Campeonato Venezuelano de Futebol é o mais risível, imprestável e inútil campeonato da América do Sul inteira, equiparável ao campeonato roraimense, que inclusive é vizinho geográfico e rival do campeonato guianense sobre qual seria o mais pior de todos.

Os times venezuelanos são conhecidos por sua péssima qualidade e por sua tradição de serem pontos grátis em Libertadores, sendo eles portanto muito almejados de serem enfrentados em Libertadores, pois perdem tudo de goleada e jamais ganham fora de casa, pois ficam tão maravilhados ao perceber como é o mundo fora daquele país atrasado deles, que mal conseguem se concentrar no jogo, com jogadores e comissão técnica tramando como podem emigrar pra fora da Venezuela para esses lugares que vão jogar.

Histórico[editar]

O primeiro campeonato venezuelano data de 1921, e na época nem se sabia o que era futebol naquele país, de maneira que os jogos de peteca, arremesso de dardo, bingo e campeonatinho de quem capina mais um terreno baldio eram anotados tudo numa mesma folha de papel, a qual posteriormente passaram a inventar tratar-se de antigos jogos de futebol. Isso justifica os nomes de quipes, uma mais varzeana que a outra, nessas primeiras décadas de suposto campeonato venezuelano, e a rotatividade intensa de quipes, afinal não havia o menor comprometimento com continuidade, um time era criado naquele ano, jogava e depois se desfazia. No ano seguinte já nem lembravam mais que existia campeonatinhos de alguma coisa, e outros times de última hora eram montados, o que resulta no Campeonato Venezuelano ser o que mais possui campeões diferentes dentre toda a América do Sul.

A partir de 1957 o futebol venezuelano é teoricamente transformado em profissional, e vamos fingir que acreditamos nessa afirmação dada pela Confederação Venezuelana de Futebol.

O torneio seguia o calendário de gente normal, com campeonato começando no início do ano e encerrando no fim do ano. Mas em 1986 houve uma revolução armada, e tudo o que fosse possível para fingir que a Venezuela era algum país grande foi adotado, inclusive imitar o calendário europeu justificando que o país está localizado no hemisfério norte e portanto seria o modo mais sensato de disputar o campeonato, com um Torneio Apertura começando no final de um ano, e terminando com o Torneio Clausura no começo do outro ano.

Campeões[editar]

Era Amadora

Ano Campeão Vice
1921 Los EUA Dentro Patético
1922 Dentro Patético Los EUA
1923 Los EUA Dentro Patético
1924 Boiola Vagas
1925 Dentro Patético Azaleia
1926 Dentro Patético Azaleia
1927 Azaleia Dentro Patético
1928 Deportivo Valenzuela Dentro Patético
1929 Deportivo Valenzuela Unión San Juan de Araras
1930 Dentro Patético Unión San Juan de Araras
1931 Deportivo Valenzuela Dentro Patético
1932 Unión San Juán de Araras No Camino
1933 Deportivo Valenzuela No Camino
1934 Unión San Juan de Araras No Camino
1935 Unión San Juan de Araras No Camino
1936 No Camino Dentro Patético
1937 No Camino Literal
1938 No Camino Literal
1939 Unión San Juan de Araras Literal
1940 Unión San Juan de Araras No Camino
1941 Literal No Camino
1942 No Camino Boiola
1943 Boiola Literal
1944 Boiola No Camino
1945 No Camino Boiola
1946 Deportivo Portuñol Dentro Patético
1947 Unión San Juan de Araras ACV
1948 Boiola Unión San Juan de Araras
1949 No Camino ACV
1950 Unión San Juan de Araras La Calle
1951 ACV Boiola
1952 La Calle Boiola
1953 ACV La Calle
1954 País Basco Boiola
1955 La Calle Deportivo Portuñol
1956 Barro Obrero La Calle

Era Profissional

Ano Campeão Vice
1957 ACV La Calle
1958 Deportivo Portunhol Deportivo Portuñol
1959 Deportivo Portuñol Deportivo Portunhol
1960 Deportivo Portunhol Deportivo Portuñol
1961 Deportivo Andorra Banco Agrião y Pequi
1962 Deportivo Portunhol ACV
1963 Deportivo Andorra Deportivo Portunhol
1964 Deportivo Delícia Tique Nervoso
1965 Nada Deportivo Andorra
1966 Deportivo Andorra Deportivo Portunhol
1967 Deportivo Portunhol Deportivo Delícia
1968 Canallas Deportivo Andorra
1969 Deportivo Delícia Caraidiota
1970 Deportivo Delícia Deportivo Andorra
1971 Caraidiota Deportivo Andorra
1972 Deportivo Andorra Caraidiota
1973 Portuguesa Santista Caraidiota
1974 Deportivo Delícia Portuguesa Santista
1975 Portuguesa Santista Estudados pela Merda
1976 Portuguesa Santista Estudados pela Merda
1977 Portuguesa Santista Estudados pela Merda
1978 Portuguesa Santista Deportivo Delícia
1979 Deportivo Tá Cheia Deportivo Delícia
1980 Estudados pela Merda Portuguesa Santista
1981 Deportivo Tá Cheia Estudados pela Merda
1982 Sien Testículos Deportivo Tá Cheia
1983 Universidad de Los Santos Portuguesa Santista
1984 Deportivo Tá Cheia Deportivo Andorra
1985 Estudados pela Merda Deportivo Tá Cheia
1986 Deportivo Tá Cheia Estudados pela Merda
1986/87 Martírio Deportivo Tá Cheia
1987/88 Martírio Deportivo Tá Cheia
1988/89 Mineros da Guiana Peppa Pig com Margarita
1989/90 Martírio Deportivo Tá Cheia
1990/91 Universidad de Los Santos Martírio
1991/92 Caraca, muleke! Vemnimim Bolívia
1992/93 Martírio Vemnimim Bolívia
1993/94 Caraca, muleke! True Ilhados
1994/95 Caraca, muleke! Vemnimim Bolívia
1995/96 Vemnimim Bolívia Mineros da Guiana
1996/97 Caraca, muleke! Patético Zumbido
1997/98 Patético Zumbido Estudados pela Merda
1998/99 Deportivo com Talco Deportivo Tá Cheia
1999/00 Deportivo Tá Cheia Deportivo com Talco
2000/01 Caraca, muleke! True Ilhados
2001/02 Narcoanal Tá Cheia Estudados pela Merda
2002/03 Caraca, muleke! Maracas
2003/04 Caraca, muleke! Deportivo Tá Cheia
2004/05 Maracas Caraca, muleke!
2005/06 Caraca, muleke! Maracas
2006/07 Caraca, muleke! Maracas
2007/08 Deportivo Tá Cheia Caraca, muleke!
2008/09 Caraca, muleke! Deportivo Andorra
2009/10 Caraca, muleke! Deportivo Tá Cheia
2010/11 Deportivo Tá Cheia Zé Amora
2011/12 Deportivo Nada Caraca, muleke!
2012/13 Zé Amora Deportivo Anta e Jegue
2013/14 Zé Amora Mineros da Guiana
2014/15 Deportivo Tá Cheia True Ilhados
2015 Zé Amora* Deportivo La Goiabita
2016 Zé Amora Julia
2017 Mongas Caraca Muleke!
2018 Zé Amora Deportivo Nada

Títulos por clube[editar]


  1. O torneio de 2015 foi tão fuleiro que nem conta como título.