Campanários da Bélgica e da França

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Francia d.JPG ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não toma banho, come camembert e faz biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

Belgasecxistem.jpg

Ceci n'est pas Desciclopédia!!!

Este artigo é belga e contém altas doses de lavagem cerebral e teorias da conspiração que farão com que você acredite que Campanários da Bélgica e da França existe!

Cuidado: a qualquer momento um agente da NWO pode sequestrá-lo!

Belgiumcoatofarms.jpg
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Eu também sou bonito, por que eu não posso ser um patrimônio? Cquote2.png
Campanário fora da Bélgica ou da França sobre Campanários da Bélgica e da França

Os Campanários da Bélgica e da França são um monte de torres de igreja espalhadas pelo Bélgica e pela França aleatoriamente. Ninguém sabe o motivo da construção de um monte de torres de sino na região, nem por que elas são um patrimônio mundial. O júri da UNESCO garante que essas torres são um símbolo da independência, da democracia e são significantes na história mundial.

Características[editar]

Um típico campanário da lista, no meio do nada e sem muita coisa de especial.

A única coisa não esclarecida é o que tem a ver a liberdade e democracia com um monte de campanários espalhados de qualquer forma. Fazem parte desse patrimônio qualquer campanário ou torre com um sino em cima que esteja entre a Bélgica e a França, não importa como seja essa torre. Tem que ser entre esses dois países porque senão não é patrimônio. E não adianta reclamar disso e querer botar o campanário perto de sua casa como patrimônio.

Primeiramente foram incuídas 51 torres no patrimônio. Não satisfeitos, ainda botaram mais 69 torres junto. Agora, está em estudo a possibilidade de mais 666 torres entrarem também. Vale lembrar que para se tornar uma dessas torres, basta ter mais de meio metro de altura e ficar na Bélgica ou na França (requisito principal. No momento são 300 torres incluídas. Agora, pode ser tanto um campanário como uma torre qualquer, para qualquer finalidade. Algumas das torres:

Exemplos[editar]

Prefeitura de Antuérpia[editar]

A da prefeitura de Antuérpia, uma cidade que você nunca ouviu falar, foi copiada de torres italianas, porque o autor dela não tem criatividade. Foi construída apenas para o prefeito se gabar de ter feito uma obra grandiosa no seu mandato, mesmo que ela não tenha beneficiado a população. A torre seria mais alta, mas o material de construção destinado à obra foi usado para fazer prédios mais importantes.

Igreja de São Peter[editar]

A Torre da igreja de São Peter Pan é uma das que menos mereciam esse título apesar de todas não merecerem. Ela foi projetada para ser pequena e insignificante, mas as obras não foram concluídas. Portanto, nem uma torre é direito, mas como basta estar na Bélgica ou no norte da França para se tornar um patrimônio mundial, então o tamanho não importa.

Primeiramente ela foi feita de madeira, mas depois de ataques de cupins os religiosos a substituíram por pedra, que não dá cupins. Mas no meio das obras, os caras cansaram e deixaram a igreja assim. Por isso, a torre mal foi feita, sendo mais um amontoado de pedregulhos do que uma torre propriamente dita.

Torre desconhecida[editar]

Outra torre que faz parte dessa lista é uma torre sem nome, que fica numa cidade totalmente desconhecida. Essa torre não tem nada de diferente dentro, sendo basicamente muitas pedras colocadas uma em cima da outra.