Caldene

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Caldene marcando presença em uma foto... De estrelas.
Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Caldene.

Caldene é uma das luas de Júpiter que mais são conhecidos pela sua inclinação quase que total. Caldene tem uma inclinação que faz com que ela pareça girar deitada (180° grauzinhos), proém, dizem alguns que Caldene é uma lua como todas as outras e não há diferença merda nenhuma em sua órbita.

Bem, nunca saberemos se de fato acontece algo por lá, mas certamente não acontece nada: é só mais um satélite entre muitos outros que não tem nenhuma beleza ou encanto.

História[editar]

Após sua fundação, os marcianos resolveram abandonar o pequeno terreno que compraram em Júpiter. Antes estavam planejando criar uma embaixada para poder receber os jupiterianos de braços e de outras coisas abertas. Porém, a ideia não foi para frente e os marcianos decidiram não gastar sua escassa grana em uma lua como Caldene.

O local permanece até hoje inabitado ou então com o mínimo de atenção. O máximo que você pode fazer é fazer algum donativo para alimentar os mendigos que vivem em Caldene. Para doar é só depositar dinheiro na conta bancária da Desciclopédia que cuida dos mendigos e que mantém macaquinhos descíclopes por lá.

Cquote1.png Mas tio, eu não gosto da Desciclopédia! Ela falou mal do Restart! mimimi! Cquote2.png
Você sobre não gostar da Desciclopédia

Tanto faz! Então deposita dinheiro na minha conta pelo menos! Darei a minha garantia de que mandarei pessoas para cuidar dos mendigos... Ou não.

Características[editar]

A lua é conhecida pelo seu relevo estranho que a deforma e que faz parecer a cabeça de um cachorro. Embora uma cabeça de cachorro pareça muito difícil de ser vista, a maioria das pessoas diz ver uma bunda defecando um bebê! Sim, é uma lua bem polêmica também.

As pedras de lá imitam a forma da lua, ironicamente, os cientistas não sabem dizer como isso é possível. Mas enfim, ninguém nunca mais quis saber do satélite, e ele fica até hoje vagando pelo espaço, na esperança de voltar para Io, a sua lua de origem. Sim, agor aluas surgem de outras luas.

Ver também[editar]