Cada um pensa naquilo que lhe faz falta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Por isso que eu não penso em nada. Cquote2.png
Quico sobre a frase.

Cada um pensa naquilo que lhe faz falta é uma frase mandada diretamente dos confins da Atlântida, nadou entre os botos, girou por milênios e foi parar lá pelo México. Essa frase é perigosíssima. Ficou conhecida acá, em terras brazucas através dos personagens do seriado Chaves. Se não acha que é perigosa, apenas continue a riquíssima leitura desse artigo DP. O Bolaños tenha sido quem a criou ou não, ele fez bem em colocar no episódio, apesar do grande perigo da frase.

Não pense em nada[editar]

Não há ser nenhum que escute essa frase e não tenha aquele pequeno átimo de silêncio antes de pensar algo sobre. A enxurrada de pensamentos(a maioria fúteis) que passa pela cabeça de um macaco humano(é uma redundância) por dia é vastíssima, ele pensar no que será que pensa mais é, a princípio difícil, mas sempre emergem alguns itens. A frase não pode sempre se encaixar em todo e qualquer pensamento que se fixe, pois a mente humaneta é traiçoeira e, mesmo aquilo que não se quer pensar pode ficar de inquilinismo por alí por algum tempo. A frase não se adequa a tudo MAS ela pode denotar alguns gostos, manias e obsessões.

Isso é só um sanduichinho, mas cada um pensa naquilo que lhe faz falta.

Agora, deixando de enrolação, essa frase serve mesmo para que o Chaves provoque, principalmente a Chiquinha, mas depois acabam pegando, inclusive ele mesmo. O Quico também usou essa frase depois disso, até mesmo para sua mamãe. A Dona Florinda confirmando o tom cínico dessa frase, ficou mais sem jeito do que quando o Quico diz que quer um pai novo perto do Mestre Linguiça. Nessa frase, nem adiantao Chaves usar a desculpa de que escapuliu, pois ela é um pouco mais elaborada e pede mais do que um impulso ao falar, nem por isso ele pensa em levar um cascudo do Seu Madruga pra ter bons modos, pois o Chaves pode sentir falta de bons modos, mas não de cascudo. Ele também sente falta de paciência, mas o Seu Madruga a tem, mas acontece que essa paciência não é infinita.

Para que você entenda(mas não precisa concordar com essa bobagem isso) o conceito do perigo dessa frase, vamos antes de qualquer outro personagem ou outra pessoa, analisar o próprio Chaves. Ele em geral, só pensa em comida e deveras é o que lhe faz falta, tanto à ele quanto à seus vermes intestinais todos e são vários. Até aí sem maiores tretas para a singela cara de cachorro do Chaves, mas agora vamos aos revezes: Em que mais Chavito pensa? Em chourruminos, mas eles não existem, qual seria a falta? Chourrumino parece sim, nome de cassete, nem que eu estou pensando, mas toda pessoa que você perguntar vai dizer que parece nome disso mesmo. Começou a perceber o perigo?

Agora ninguém duvida mais da frase.

Ainda que não pense em cassete(pua que pariu, não tem nada melhor pra pensar?), o perigo é pensar em coisas com nome estranhos, que muitas pessoas associarão à trepada sexo. Esse é a forma perigosa da frase, mas se você pensa em cassete não se incomoda com o que podem achar, quando menciona algum nome estranho, então não há perigo nenhum.

Continuando, o Chaves pensa no tal do Cente, sem malícia, mas o Cente seria na visão do Chaves, um amigão perfeito, claro que isso não existe. Nessa da pra livrar a cara de cachorro do Chaves, ele sente falta de um amigão que seja perfeito.

O Chaves pensa em matar lagartixas, mas elas sequer provocam doenças, ou são pragas devoradoras de plantas, ou mordem... Não fazem nada, então porque o Chaves pensa em matar as coitadas das lagartixinhas: Pela lógica da frase, o Chaves sente falta de matar. Porque? Uma coisa é matar um ratinho de esgoto, tu fica com dó, mas sabe que é ele ou você morrendo de algo como leptospirose.

Se alguém fica obcecado em matar lagartixinhas, sente(não o Cente outra vez, apenas o verbo sentir) falta de matar. O Chaves não pensa em mais muita coisa além disso, mas apenas isso das lagartixas já mostra o perigo da frase e do próprio Chaves. Como não é possível, nem mesmo ao Chavito, que ele pense em tão poucas coisas, sem dúvida, ele deve pensar muito enquanto está dentro do barril. Como ninguém sabe o que é, ele fica isento de mais análise, por enquanto.

Cantinho do pensamento[editar]

Bem isso.

Não é ninguém de castigo, se o Chaves em geral esconde o que pensa, só sobrando seus atos(um mais idiota e destrutivo que o outro) para que façamos uma análise, por enquanto, veja bem: Por enquanto, vamos deixar a cabecinha de basset hound dele pra outra hora.

  • Chiquinha, o que faz falta? Em geral ela, está fazendo traquinagens, como ela faz mesmo sem ligar pras consequências, isso lhe faz falta e ao mesmo tempo não, pois ela pensa e já faz. Uma coisa que deve fazer falta pra ela é o Chavito(gosto é gosto), já que ela pensa, mas ele gosta da Patty e, fora comida, matar(lagartixas acho), Cente e chourruminos, ele deve pensar na Patty, já que ela é muito nova pra namorar, ele deve sentir falta: Pronto, era sobre a Chiquinha, mas descobrimos mais uma coisinha que faz falta pro Chaves.
  • Chaves, comida, depois em Chonofômpila, depois coisas citadas na sessão anterior..
  • Dona Florinda, pensa no Mestre Linguiça, claro, mas fora ele, ela vive reclamando de um lugar mais chiquetão pra morar, logo deve ser isso que lhe faz falta: Modos requintados.
  • Quico, ele disse que não pensa em nada, e há todos os motivos para se acreditar nisso, mas não é bem assim, ele pensa em ter um papi novo por exemplo.