Bruges

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Belgasecxistem.jpg

Ceci n'est pas Desciclopédia!!!

Este artigo é belga e contém altas doses de lavagem cerebral e teorias da conspiração que farão com que você acredite que Bruges existe!

Cuidado: a qualquer momento um agente da NWO pode sequestrá-lo!

Belgiumcoatofarms.jpg
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O Centro Histórico de Bruges é a parte central da cidade de Bruges, na Bélgica, que não conseguiu se desenvolver tecnologicamente e permanece na Idade Média. Imitando todo centro histórico europeu, ele só tem igrejas, casas velhas, prédios velhos, etc. Alguns desses prédios são enormemente gigantes, o que fazem deles patrimônios mundiais.

Bruges[editar]

Casas no centro histórico, feitas quase dentro do canal porque as igrejas ocuparam todo o espaço do centro.

A coisa mais importante de Bruges é o seu porto. Se não fosse por ele, essa cidade seria desconhecida até pelos belgas. Mas por causa do Porto de Antuérpia, que fica próximo e é maior, o Porto de Bruges é usado somente quando existe algum problema em Antuérpia que impede a utilização de seu porto. Para não depender apenas de seu porto, Brues é a sede de uma das maiores áreas de tortura de jovens e aprendizagem de conhecimento que você nunca utilizará na sua vida da Europa, atraindo muitos nerds.

História[editar]

O centro histórico de Bruges foi ocupado primeiro pelos romanos, que fizeram um porto por lá para preparar um ataque contra os ingleses. Mas quando fizeram o Porto de Antuérpia, Bruges foi abandonada. Os vikings atacaram a região, mas não encontraram nada valioso e foram embora. A época em que Bruges se tornou uma cidade verdadeiramente importante foi na Idade Média.

Antuérpia cresceu demais e enfrentava muitos problemas, como engarrafamento e formação de favelas, onde as pessoas viviam em condições precárias. Então, para escapar disso, muitas pessoas se mudaram para Bruges, que cresceu. A cidade conseguiu realizar seu sonho de se tornar grande. Muitos ricaços se mudaram para lá, todas as grandes lojas passaram a ter sede em Bruges, mas isso foi por pouco tempo. Como Antuérpia, Bruges cresceu demais e ficou cheia de problemas, o que afastou as pessoas de lá, causando o declínio da região, que dura até hoje.

O que tem[editar]

Com o declínio, a cidade ficou sem verbas para a construção de novos prédios. Por isso, nunca foram construídas novas casas, e Bruges mantém o mesmo aspecto da Idade Média. Isso vale para o centro histórico, porque os outros bairros não existiam na época, sendo construídos recentemente. A igreja de Bruges é uma das mais altas do mundo, e surgiu porque o bispo local queria entrar para o livro dos recordes construindo a mais alta igreja do mundo.

Faltando poucos centímetros para a superação do recorde, o material de construção acabou e a igreja não realizou o sonho do bispo. Como todo centro histórico medieval, existem mais 300 igrejas, catedrais e monastérios em Bruges. Lá você encontra as melhores bugigangas, como uma roupa cheia de sangue de uma pessoa assassinada pelo tráfico de drogas local, mas os proprietários da roupa afirmam que ela pertence à Jesus.