Bordeaux

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Francia d.JPG ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não toma banho, come camembert e faz biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.
60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Bordeaux.

Cquote1.png Você quis dizer: Bordel Cquote2.png
Google sobre Bordeaux
Cquote1.png Experimente também: Pornôs Cquote2.png
Sugestão do Google para Bordeaux
Cquote1.png Sou muito mais Paris. Cquote2.png
Francês sobre Bordeaux
Cquote1.png Sou muito mais Paris. Cquote2.png
Inglês sobre Bordeaux
Cquote1.png Sou muito mais Paris. Cquote2.png
Brasileiro sobre Bordeaux
Cquote1.png Sou muito mais Paris. Cquote2.png
Habitante de Bordeaux sobre Bordeaux

Bordéus, ou Bordeaux, é uma cidade francesa da Gironda, é um local muito bonito, rico e populoso, mas que acaba sendo relegada ao simples nada quando comparada com sua prima rica a cidade luz, Paris. Bordeaux é conhecida pela extrema qualidade de seus vinhos, o que facilita o anonimato do local, já que os vinhos de tão bons, fazem quem os vai comprar por lá esquecer da cidade, isso que é ressaca...

Localização[editar]

Bordeaux está aí no meio, acha.

Bordeaux, como foi dito está em Gironda, um local renegado da república dos perfumes vencidos, regida a mão de ferro por Carla Bruni e sua marionete dotada de falo. Gironda fica na região oeste da França, na parte comemente atacada pela Inglaterra, já que a França de tempos em tempos costuma ser invadida ou pelos nobres ingleses ou pelos vorazes alemães.

Essa cidade é a capital do distrito, e grande produtora de vinhos e outras substâncias igualmente destruidoras do seu sistema nervoso, e de outras partes menos importantes como seu fígado. A região de uma forma geral é urbanizada, ocorrendo agora uma certa aglomeração nas cidades, é os tratores chegaram no meio rural de lá e desempregaram aqueles que aravam a terra na base do bíceps.

Economia[editar]

Uma belíssima plantação de uvas, na região, para elaboração de vinhos.

Toda a economia baseia-se na exportação de vinhos de qualidade duvidosa, que de tão apreciados deixam dúvidas quanto a composição dos mesmos, tal qual ocorre com a Coca-Cola e os carismáticos, os últimos acusando o líquido negro de ter cocaína, daí seu efeito viciante, já com os vinhos da região a suspeita é de que haja extrato de cigatinhos no meio da composição, até o momento nada foi descoberto, já que os que investigaram sumiram misteriosamente.

As vinícolas ocupam todo o espaço rural da região o que teoricamente favoreceria o nascimento de movimentos do MST na região, mas como o local produz o mais puro álcool eles não se meteriam por aqui, preferindo ir transformar em acampamentos locais que produzem coisas menos essenciais como fazendas de arroz ou mineradoras, alegando inutilidade do terreno.

População[editar]

Em geral são franceses, ou ao menos habitantes da França, há uma grande concentração urbana na região, favorecendo o crescimento de outras populações igualmente asquerosas, como ratos, baratas e tênias. A cidade de Bordeaux apresenta, hoje, mais de oito mil habitantes, todos morando embaixo de videiras para potencializar, assim, a área vinicultora produtiva.

Locais que geram algum interesse[editar]

O nobre brasão.

Só há um único local onde pode surgir alguma espécie de interesse em pessoas que se importam em algo mais do que beber, beber, beber, beber, cair, levantar e beber, beber, beber, beber, cair, levantar e beber, beber, beber, beber, cair, levantar e... Você entendeu muito bem. Esse lugar é o Porto da Lua.

Porto da Lua[editar]

Cquote1.png Você quis dizer: Porto na Lua Cquote2.png
Google sobre Bordeaux
Cquote1.png É alguma estação espacial? Cquote2.png
Você sobre Porto da Lua.

Porto da Lua da melhor forma, na fictícia.

Se você achou que se trata de alguma estação espacial é bom você parar de assistir filmes da série MIB e jogar aquela sua fantasia de Darth Vader pela janela. O porto da Lua é mais um local comum para a Europa, um ponto do velho mundo decorado no melhor estilo iluminista, o que rendeu-lhe da UNESCO o título de Patrimônio da Humanidade, ao lado de Huế, grande merda...

O Porto da Lua é reconhecido pelo requine arquitetônico da cidade portuária, localizada em Bordeaux, na cidade da qual trata o artigo, não naquela coisa na qual você sonha ir, mas que a sua mãe não deixa com medo de que a peguem no flagra com uma calcinha transparente dançando no poste.

O porto da Lua é local, ainda, de vários embarques e desembarques, na maioria são navios com carga contrabandeade, mas para efeitos fiscais são importações de países parceiros em busca da cooperação mútua em busca de prosperidade para todos. Mas isso não faz diferença visto que por lá já rola perfume falsificado às toneladas, o negócio é a importação de matéria-prima russa.

Outra utilidade do porto da Lua era mandar franceses chatos para o exílio na era em que Robespierre tocava o terror em toda Gália, fazendo até os celtas tremerem em suas valas mortuárias perdidas por aí. Geralmente a extradição era para lugares longinquamente bizarros, como a Melanésia ou os Estados Unidos do Sul.

O nome é uma referência ao fato de que na maioria das noites a lua aparece no céu avistado do porto, essa incrível coincidência gerou o nome super-original do porto, definitivamente, quem imaginaria uma coincidência astronômica desse porte no céu noturno de Bordeaux? Inimaginável.

Ver também[editar]