Birmanês (gato)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gatoegipcio.JPG MIAU, MIAU, MIAU, WARRY ME SAUL...

Este artigo tem gato dando o que falar. Se você tem alergia a gatos, não leia este artigo!

Não beijem gatinhos!

Cquote1.png Experimente também: Sagrado da Birmânia Cquote2.png
Sugestão do Google para Birmanês (gato)

Cquote1.png Eu acho que ele surgiu na Birmânia. Cquote2.png
Qualquer um sobre Birmanês

Birmanês (gato)
Budistas Birmanesus
Gato carente
Birmakatze Seal-Point.jpg
Cquote1.png Melei minha pata com alguma porra... Cquote2.png
Origem Bandeira de Myanmar Myanmar
Perigo de Extinção Icon 00 percent.png
Ameaça à humanidade Icon 00 percent.png
Dados
Alimentação Budistas de bom coração
Doenças Depressão
Habitat Templos budistas
Sexualidade Quem sabe...

Birmanês ou Sagrado da Birmânia pra dar um toque religioso no bichano, é uma raça de gato originário da antiga Birmânia (ORLY?), hoje conhecida por Myanmar. Esta raça descende de uma linha de gatos que foram criados em templos budistas, são sofredores natos, por aguentar aqueles coros budistas e religiosos do estilo "Rare Crishina" tem que ter sangue de lagarto, e do mesmo jeito o birmanês é um dos gatos mais calmos (deve ser devido as aulas de meditação).

Características[editar]

O birmanês é o típico gato gordo e cabeçudo, com os olhos miúdos porem bem fixos, capaz de deixar qualquer pentelho do cu em pé em apenas uma encarada. Ele é conhecido principalmente por ter uns olhos de botão azul, e por ter cabeça de jamanta. Tem o corpo recheado de banha e gordura, e um rabo grosso que parece uma calabresa, só que muito peludo e normalmente da coloração negra. Assim como suas pernas também, que são negras, e a cara, além das orelhas, resumindo é basicamente um gato que passou por baixo de uma construção e caíram gotas enormes de tinta preta geograficamente distribuídas pelo seu corpo obeso. O que chama atenção desse gato é que apesar de ter as pernas pretas, as patas são totalmente descoloridas. Isso com certeza foi um erro genético dessa espécie de felinos, mas que por conta de alguns budistas incompetentes que acharam esse detalhe um tanto bonito, o birmanês que estava com defeito se procriou mais do que os birmaneses normais, e assim ficou: todos birmaneses agora tem a pata branca, e não, não foi uma guria retardada que passou corretivo.

Preza a lenda que o birmanês era um gato vira lata vagabundo como outro qualquer, só que era o melhor amigo de um monge - amigo nada, falha na história! Gatos não são amigos, só passam de um bando de interesseiros, e provavelmente esse monge só colocava comida pra ele na porta do templo todo dia. Continuando... em um dia, o templo desse monge foi invadido por uns saqueadores debiloides, e o monge foi assassinado, o gato muito triste ficou em cima do cadáver do dono, e por alguma mágica psicodélica ficou com várias partes do corpo pretas, já que antes era totalmente branco, e seus olhos ficaram azuis, somente as patas ficaram brancas porque estava em contato com o cadáver. Uma explicação lógica pra essa história foi que o cadáver transmitiu vitiligo para o gato.

Cquote1.png Qual foi tio, que você tá me olhando? Cquote2.png

Temperamento[editar]

Este é literalmente um gato emo, ele é extremamente sentimental, e se o dono ficar fora de casa por uns 5 dias ele entra em depressão. Para curar esse problema compre um remédio tarja preta dos que a Amy Winehouse tomava e seu gato birmanês ficará de boa rapidinho. Birmaneses nesse estado de depressão também não podem acasalar, já que ele estará tão depressivo que isso sera transmitido até pelo próprio ato sexual, ai será uma família de gatos depressivos doentios.

Ver Também[editar]

Siamês

Balinês

Maine Coon