Beretta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Apesar das Berettas serem inúteis para matar inimigos, elas podem ser úteis para certas atividades femininas...

Beretta (aka: Pistolinha) é uma das armas mais baratas, chinfrins e vagabundas que existem. Muito usada pelos pequenos bandidos que acham que são traficantes de respeito.

Um tiro de Beretta é capaz de causar um incrível ferimento superficial, que pode ser tratado com um daqueles Band-Aids com desenhinho.

Resumindo, a Beretta é a pior arma que existe, e 15 tiros dela não matam nem um pombo. Mesmo assim, essa arma é a padrão de todos os membros da S.T.A.R.S (aka: CIA)

Para se matar um zumbi na base do tiro de Beretta, é necessário atirar 92387492874 vezes na cabeça.

História[editar]

Na antiguidade, todos os policiais gastavam uma fortuna dos cofres públicos, pois, com as suas pistolas de primeira-linha, atiravam umas trocentas vezes contra um único meliante. Sim, eles matavam o ditocujo, mas os resultados eram catastróficos - Como os pentes de balas eram caríssimos, o governo tinha que desembolsar um verdadeiro rio de dinheiro para cobrir os gastos.

Para resolver esse problema, um velho caduco chamado Pietro Beretta resolveu produzir algumas pistolinhas bem fim-de-feira, que, apesar de possuírem um poder de fogo ridículo, eram bem econômicas. Como a economia é a prioridade de todos os governos (até porque assim sobra mais para eles gastarem no Havaí), todos os países deixaram as Berettas como a arma padrão dos policiais.

O grande problema é que até mesmo a S.T.A.R.S, que deveria possuir armamento de ponta, adotou essas Berettas. Todos os policiais dessa organização possuem uma pistolinha dessas, com exceção de Chris Redfield, pois esse prefere mais ir pro pau, e combater os criminosos com a sua inseparável faquinha de cortar pão (que, diga-se de passagem, é bem melhor do que as Berettas).

Vantagens da Beretta[editar]

Pequena, mas letal... Ou não.

Apesar de ser ridiculamente fraca, a Beretta possui algumas pequenas vantagens. Seguem-se algumas delas:

  • É prática de carregar - Sim, como a Beretta é bem pequena, qualquer um pode carregá-la com toda a tranquilidade. A Beretta é tão pequena que, alguns policiais, como a Jill Valentine e o Leon Scott Kennedy, usam o mesmo método do Bátima, e a guardam o cu para deixar os bolsos livres.
  • É econômica - Os pentes de balas para as Berettas são tão baratos e comuns, que pode-se comprá-los em qualquer mercadinho de esquina. O único problema é que os pentes vão como água, já que a Beretta não possui poder de fogo...
  • Serve como peso de papel - Isso mesmo, as Berettas são excelentes pesos de papel. Muitos policiais usam a Beretta como peso de papel, enquanto vão enfrentar os meliantes usando as suas poderosas carabinas de caipira.

Variantes[editar]

Como a pistolinha era ridiculamente fraca e barata, e podia sujar o nome de família, Pietro Beretta resolveu fabricar mais algumas armas, dessa vez com um poder de fogo maior.

Entre essas novas armas poderosas que também levam o nome "Beretta", estão a carabina de caipira (muito usada pelos moradores de Araponga para proteger o seu terreno dos grileiros), a submetralhadora (muito útil nas guerras santas lá do Oriente Médio), as metralhadoras (muito úteis para os traficantes nas guerras urbanas do Brasil), e as caçadeiras (muito utilizadas pelos nordestinos brasileiros para matar as cobras que, de vez em quando, invadem as suas casas).

Ver também[editar]