Bandeira de Mônaco

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mônaco
Bandeira de Monaco.png

Bandeira da Indonésia da Polônia de Singapura de Hesse de Mônaco é aquela que está no livro Guinness como a bandeira mais sem graça e desoriginal do mundo, a sua única vantagem é que você precisa só de uma canetinha vermelha para conseguir desenhá-la. Na tentativa de parecerem menos estúpidos os monegascos até tem outras bandeiras como o Estandarte do Príncipe Alberto II e a Bandeira do Governo Principesco, mas como estas não aparecem em Atlas nenhum e são completamente inúteis (como o Principado de Mônaco em si) não há muita diferença.

História[editar]

A primeira bandeirada de Mônaco foi feita por William Grover-Williams que venceu o Grand Prêmio de Mônaco de 1350. A bandeira quadriculada de chegada era vermelha e branco (mas como a televisão da época era preto e branco, a bandeira foi mudada para esse tom com o tempo).

Bandeira atual[editar]

Foi Carlos III em 1881 o responsável pela adoção da atual bandeira porque a versão quadriculada estava causando confusão com os croatas. A sua ideia não ajudou grandes porras, porque a nova bandeira monegasca ficou igual a da Indonésia, então ele apenas trocou seis por meia-dúzia.

As cores branco e vermelho juntas representam a Casa de Grimaldi, o que não significa que eles já estiveram na Indonésia alguma vez na vida.

Significados[editar]

  • Vermelho - Simboliza o uniforme do AS Monaco FC, orgulho da cidade (ou não).
  • Branco - Simboliza a cor dos iates bilionários atracados no porto de Mônaco.

Evolução da bandeira[editar]