Amidáh

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O Santuário Místico e Divino onde reside a Deusa da Farofa

Amidáh (do farofês "anmyda", criadora) é uma religião monoteísta centrada no elemento central para a criação da matéria que compõe todo nosso universo: a farofa. Os faróficos, como são chamados seus crentes e praticantes, acreditam que a Deusa da Farofa, Farinha e Amido (a qual não dão um nome) usou seus poderes místicos de farofa para que ela pudesse criar um puteiro divino, com homens cheios de virilidade e poder másculo, para que Ela pudesse se entreter, mas tudo acabou dando errado.

A farofa, o símbolo da vida, sexo, sexo e... bem, você entendeu.

Principais crenças[editar]

Embora existam diferenças entre os faróficos sobre a forma como interpretam certos aspectos da sua religião, é também possível apresentar um conjunto de crenças que são partilhadas pela maioria deles. Grande parte dos faróficos creem que há apenas uma única deusa. Essa deusa não possui nome, pois, para eles, é falta de educação dar nome às coisas que são divinas. Muitos seres humanos imbecis pensam que a Deusa da Farofa, Farinha e Amido é representada pela maldita Santíssima Trindade, mas estão errados (para variar). Esta deusa é apenas uma, não vindo a encarnar no lixo mutante e circular que chamamos de Terra.

A Lenda do Puteiro Divino[editar]

A Deusa da Farofa, conhecida por sua habilidade nas artes do amor, queria se divertir um pouco. Então. decidiu criar um lugar chamado "O Puteiro Divino", que seria onde Ela poderia ter sua diversão. Porém, quando fora construir sua própria imagem, acabou derrubando farinha no seu olho, que saltou das órbitas e formou nosso planeta. Caolha, decidiu tornar-se apenas um espírito, para que não sofresse vaias e xingamentos.