A expressão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A expressão ou a mulher sem expressão é mais uma creepypasta tosca que só da medo por causa das fotos que aparecem nela, e as fotos só dão medo porque foram tão mal, mas tão mal editadas no paint que ninguém consegue entender a ideia da montagem.A creepypasta fala a história de uma mulher do tinhoso que foi ao médico, e lá armou o barraco com os médicos e enfermeiras, além de apresentar graves problemas mentais.

História[editar]

Era um dia qualquer, em um horário qualquer, em uma cidade qualquer, em um ano qualquer, brincadeira, era 12 de junho de 1972 no Japão, quando uma mulher entrou em um hospital, além disso suas roupas estavam cobertas de ketchup sangue, mas não era isso oque assustava as pessoas que a viam.Oque realmente às assustava era sua cara branca pálida, além de sua aparência desumana (nos dois sentidos), ela mais se parecia, na verdade, com um manequim de tão branca e pálida que era.Além disso também não tinha sobrancelhas e usava uma maquiagem exagerada, parecia que a pele dela era maquiagem.

Agora as pessoas não podem se parecer com manequins que já vão criar filme de terror com ela...

Porém ela teve um ataque epilético e começou a se remexer no chão, como se estivesse dançando break dance, só que muito mal.Por causa disso, os médicos levaram-na para um quarto para ser atendida, nessas horas ela não apresentava estresse e estava totalmente calma, imóvel, sem expressão, parecia mais uma criança assistindo Barney.Mas ele não tinham ninguém que tinha experiencia em medicina, pois a maioria de lá eram apenas voluntários para ganharem um dinheiro para o aluguel do cafofo, então resolveram esperar as autoridades fazerem algo, e ela continuava parada, que nem aquela musica da Anitta, sabe aquela paradinhaaa aaa aaa, acho que você já entendeu...

Foi a partir de agora que a situação ficou estranha, pois a equipe de médicos queriam ceda-la, mas ela lutou fortemente para o contrario disso.Até que, em um momento, uns carinhas de lá tiveram que usar força bruta para segura-la , porém, já que ela era na verdade o capeta travestido, ela soltou um rasegan nos caras, que voam para longe.Então ela se levantou da cama, então ela começou a olhar para um médico homem do sexo masculino e então sorriu, e isso assustou tanto uma médica mulher do sexo feminino que estava lá ao ponto dela gritar em desespero.Você pode reparar que nessa cena geral desaparece e só resta esses dois...

Então, o médico, se cagando de medo, chega para ela e pergunta:"Você é o Pelé?".De repente, saiu da boca da diaba, uns dentes imensos e afiadíssimos, não tinha como fechar a boca sem machuca-la, depois disso foi até o cagão, e rachou o pescoço para vê-lo, e continuar à sorrir.Quando de repente, para variar, os tiras chegaram fazendo a maior algazarra, parecia que se ela matasse alguém o fim do mundo aconteceria.

Quando ela escutou os barulhentos chegarem perto dela, então imediatamente deu uma mordida grandona no pescoço do médico, rasgando sua jugular (ui!).Então o cara começou à se asfixiar com o sangue, quando logo após acabou morrendo.Então, por causa de sua inteligência nível mil, achando que um defunto poderia ouvi-la, susurrou no seu ouvido:"eu sou Michael Jackson, seu piranho!".Para caso tenha uma pessoa com Alzheimer lendo isso: o médico tinha perguntado quem ela era e ela respondeu ele com essa resposta.Enquanto isso, a equipe médica que voltou na pior hora possível, começaram a se cagaram de medo, sabendo que ela mataria um por um...

Depois disso, pela a alegria do mundo, ela nunca mais foi vista, talvez porque morreu, talvez porque essa história seja uma farsa.De qualquer jeito, a única médica que sobreviveu à esse inferno na terra a nomeou de a expressão, mas todos queria nomear-la de Michelle Jackson II, pois muita gente ainda acha que ela era na verdade o Michael Jackson com talco de bebê na cara...

Conclusão[editar]

A conclusão que podemos ter a respeito disso tudo é que, primeiramente, ninguém mais irá para esse hospital, porém se isso tivesse realmente acontecido, iria parar na televisão, já que resultou na morte de pessoas, além de iria ter várias teorias das conspirações, e o governo japonês iria procurar e prender esta assassina.Também podemos concluir que quem criou esse creepypasta deve ter muito medo de manequins, então criou essa história como desculpa de não gostar de chegar perto deles, ou de não entrar em uma loja com a esposa ou namorada e ter que ficar lá por uns 10 anos.

Além disso ainda resta algumas perguntas sem respostas como se essa foto é original, se essa história é real (provavelmente não).Mas uma coisa é certa, nuca dê bola para essas creepypastas, caso o contrário você vai ficar doidinho doidinho já que é cada uma que nós nos deparamos, cuidado hein!

Ver também[editar]